O compromisso que devemos ter com o nosso bem mais precioso: a saúde

7 de abril de 2016 15:00
Saúde Compartilhar no Whatsapp
O compromisso que devemos ter com o nosso bem mais precioso: a saúde

Neste dia sete de abril, celebraremos novamente o dia mundial da Saúde. Esta data surgiu no ano de 1948, com objetivo de alertar a população sobre os problemas de saúde pública, bem como, as responsabilidades dos governantes em manter políticas que promovam a saúde e o bem-estar da população. A partir da organização da Pastoral da Saúde e de movimentos populares, muitos passos foram dados, porém analisando a realidade, ainda temos um longo caminho a percorrer até que este direito seja assegurado na sua plenitude, conforme artigo 196 da Constituição Federal: “A saúde é um direito de todos e um dever do Estado”.

Ter saúde não é somente não ficar doente, mas, segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde – é também manter um estado de bem-estar mais amplo, que envolve o aspecto físico, mental e social da pessoa. Neste ano a Campanha da Fraternidade Ecumênica, nos desafia com a reflexão e a responsabilidade no Cuidado da Casa comum, destacando o saneamento básico, como um dos fatores mais importantes para a manutenção da saúde. Quando não é feito ou feito em parte esse tipo de tratamento, sua população fica mais propensa a contaminar-se com bactérias e vírus que podem causar doenças, como viroses, verminoses, dentre outras. Além, da proliferação de mosquitos causadores de várias doenças, como dengue, Zika e chikungunya, onde geralmente, a população que mais sofre as consequências é a que se encontra em vulnerabilidade social.

Outro fator relevante é a qualidade dos alimentos e da água que ingerimos. Nestes últimos anos, com a grande expansão das sementes transgênicas e o uso desenfreado dos agrotóxicos, a Igreja e os movimentos populares, têm buscado trabalhar incansavelmente na conscientização e no desenvolvimento de ações de promoção da alimentação saudável, livre de agrotóxicos e na recuperação das sementes crioulas. Ações estas que merecem todo nosso apoio e compromisso.

Em se tratando de saúde, não poderia deixar de destacar a terrível doença do câncer, cujo dia 08 de abril é lembrado como o Dia Mundial de Combate ao Câncer. Segundo o IBGE, nas últimas duas décadas esta doença, vem crescendo assustadoramente, atingindo pessoas de todas as idades.

A realidade é esta, porém, se cada um fizer a sua parte, com certeza, poderemos fazer uma grande diferença na melhoria da saúde. Que essa data sirva para fazermos uma reflexão de como anda a nossa saúde e como estamos comprometidos na luta pela prevenção. Precisamos reavaliar nossos hábitos e pensar em tudo o que temos feito para melhorar nossa qualidade de vida. Cuidar da saúde envolve atitudes diárias, como uma alimentação equilibrada, a prática constante de exercícios físicos, a dedicação aos momentos de lazer… ou seja, pequenas ações que precisam – e devem – fazer parte de nosso cotidiano, além de exigir que os poderes públicos façam a sua parte. (Por Irmã Neusa )


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais