O importante é ter humildade, diz maestro Alcedir Capeletti sobre trajetória de sucesso

13 de fevereiro de 2019 17:02 | Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
O importante é ter humildade, diz maestro Alcedir Capeletti sobre trajetória de sucesso Alcedir Capeletti (Foto: Patrícia Silva/Lance Notícias)

Alcedir Capeletti, de 40 anos se destaca na área da música. Atualmente ele se dedica aos corais, mas sua história no meio musical vem desde criança.

– Eu comecei a tocar acordeon aos 12 anos, minha primeira professora foi minha mãe. Na época eu ia passear nos tios e eles tinham um acordeon, até que um dia o pai comprou uma sanfona. Eu morava em Passos Maia e fiz aulas em Vargeão. Aos 13 anos formamos uma banda, com meu irmão. O gosto musical já vinha da família – relembra.

Hoje, Alcedir realiza licenciatura em música, é especializado em educação musical, tem diversos cursos como de maestro, saúde vocal em regentes de corais amadores, formação em piano, teoria musical pela Bella Bartok, além do curso da língua Italiana. O seu currículo é extenso.

– Há cerca de 15 anos me aperfeiçoei em canto coral e técnica vocal. Como eu trabalho em várias cidades da região com corais, eu vivo de música. Hoje não tenho vagas disponíveis para novos alunos. Me sinto realizado no que eu faço. Já tive propostas de outros municípios para trabalhar, mas optei por ficar aqui – conta.

Os festivais de música sempre fizeram parte da vida de Alcedir. Primeiro como participante e hoje, como jurado.

– Eu participei do primeiro festival com meu irmão em Passos Maia. Nós tocamos a música Serrano Cantor e ficamos em primeiro lugar. Participei de vários outros e há cerca de dez anos comecei a ser convidado para ser jurado. Por ano, são cerca de 18 festivais como jurado – explica.

Para Alcedir, o segredo é ter humildade.

– Basta ter humildade também. Em muitos lugares que eu trabalho, ou moro, poucos sabem que eu sou músico. O reconhecimento vem de acordo com o nosso trabalho. Nós fomos uma vez nos apresentar na Unoesc e o pessoal achou que eu era de fora pois estava falando em italiano com o pessoal, já que a nossa apresentação era em italiano. Tem muita coisa para aprender e com humildade a gente alcança tudo – finaliza.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais