O que é liderança disruptiva?

13 de maio de 2019 08:15 | Visualizações: 326
Coluna Momento Coach Compartilhar no Whatsapp
O que é liderança disruptiva?

As informações andam a passos largos e as mudanças se processam em velocidade intensa, ontem mesmo se falava como inovação a liderança servidora, atualmente já falamos da liderança conectora e da liderança disruptiva, neste momento abordarei a “Liderança Disruptiva”.

É o tipo de liderança que se refere ao estilo de alguns líderes se relacionarem de forma não tradicional com seus liderados, há uma alteração dos níveis hierárquicos, adaptando-se agilmente às mudanças (de olho no futuro), causa agilidade no compartilhamento de ideias, mais que isso, cria times dentro de times, que se inter-relacionam “como irmãos”.

Ao que tange tipos de liderança tudo parece muito obvio, mas no contexto corporativo muitas mudanças estão acontecendo, a nova geração cria outros conceitos e gera a necessidade da mudança comportamental para lidar com os próprios anseios. Por mais tecnologia que tenhamos, em todos os processos haverá pessoas no comando, e entender a geração “y” é primordial para quem deseja construir uma equipe coesa.

Na liderança disruptiva o mais importante não é o caminho a seguir, e sim entrega do resultado, é claro que o modelo desse processo é muito importante e mesmo com as mudanças é possível aplica-lo e acompanhar cada etapa.

Um dos mais conceituados especialistas em liderança disruptiva começou a escrever sobre o assunto e dar palestras sobre isso depois que pediu dispensa de seu posto de líder. O precursor desta nova metodologia de liderança foi  Stanley A. McChrystal  comandante e chefe das forças americanas no Afeganistão, ele disse:

“Liderança era sobre conexão e um alto senso de missão. Então, todos que ali estavam eram como irmãos”

Talvez esta frase explique sua atitude totalmente contrária aos rigores da hierarquia militar. Vamos entender melhor como funciona esta liderança e qual a melhor aplicabilidade para performar equipes.

 

Liderança disruptiva na perspectiva de McChrystal

Durante mais de 2 duas décadas em que serviu às Forças Armadas Americanas, McChrystal notou que a liderança era focada na humilhação e submissão dos liderados. O erro era punido sempre. Para ele, os líderes também cometem erros a todo tempo e, por isso, devem ajudar o grupo em longo prazo, construindo e encorajando as pessoas e suas relações, não acabando com elas.

“A liderança disruptiva faz aquilo que nos parece óbvio: olha para o outro como ser humano, não como uma ferramenta inanimada que serve para cumprir ordens”

Comenta o general. E frisa que a liderança disruptiva está baseada em fortalecer as qualidades e enxergar os erros como momentos de aprendizado:

“A arte de ser disruptivo é encontrar o melhor caminho, com o menor risco de cair muitas vezes, o que levará a um lugar melhor (seja ele concreto ou não)”

Para que haja engajamento é necessário subdividir as lideranças e as funções, quanto mais líderes, melhor, ter uma abordagem mais focada com uma liderança disruptiva permitirá ser proativo e antever os problemas,  devem antever o futuro e suas transformações sociais enquanto elas acontecem e reagir a elas o mais rapidamente possível.

Esta é uma liderança preparada para as mudanças e tem papel fundamental na construção da caminhada minimizando os impactos causados pela velocidade das informações, fazendo com que estas mudanças sejam encaradas de forma confortável.

Segue algumas publicações na área:

  • Leading from the Emerging Future: From Ego-System to Eco-System Economies
  • Theory U: Leading from the Futures as it Emerges

Poderíamos traduzir como: “Liderando do Futuro Emergente: Do Ego-Sistema às Economias do Eco-Sistema” e ” Teoria U: Liderando do Futuro à medida que ele Emerge”.

Com base nas leituras acima, é possível resumir liderança disruptiva em 4 questionamentos importantes:

  • Diante de um cenário disruptivo, que futuro emergente já é possível discernir?
  • Como lidamos com o futuro emergente?
  • Que estrutura econômica evolutiva pode nos guiar?
  • Como podemos criar estratégias práticas que nos ajudem a operar a partir do futuro que queremos criar?

 

Como sentir e atualizar o futuro: 

Se você é um líder que já atua há mais de uma década, enfrentou várias mudanças e já deve ter entendido que tudo está atrelado a pessoas que organizam processos que entregam resultados. Para atualizar-se você não precisa saber tudo, mas pode cercar-se de pessoas que sabem e entrar no mundo delas para extrair o melhor que puder de cada um. Se você conseguir fazer isso, estará sendo precursor de uma gestão super atualizada e obterá resultados incríveis.

 

Liderando para um Futuro Emergente: 

Liderar empresas e equipes com um olhar no futuro pode ser muito mais fácil e ágil desde que desenvolva a consciência de que uma gestão humanizada é necessária neste novo cenário, atualmente as corporações avaliam muito mais comportamentos e gestão das emoções do que propriamente desempenho técnico, experiência e formação. Desenvolva uma liderança disruptiva e ajude a  criar seus fluxos de trabalho de forma agradável e intuitiva.

 

Peter Drucker já dizia: “O líder do passado sabia falar, o líder do futuro sabe perguntar.”


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais