Obras de melhorias do Presídio devem ser finalizadas até o fim deste ano

4 de outubro de 2018 08:37 | Obras , Presídio , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Obras de melhorias do Presídio devem ser finalizadas até o fim deste ano (Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias)

Desde julho, o Presídio Regional de Xanxerê passa por reformas para a construção de novos alojamentos e manutenção dos já existentes. O local tem capacidade para abrigar 74 detentos, mas já chegou a ter 300 apenados nos regimes provisório, fechado e semiaberto.

No início das obras, a intenção é que elas fossem finalizadas em pouco mais de um mês. Ademais, segundo a diretora do Presídio, Marionice Soares Fávero, a expectativa agora é que até o fim deste ano tudo esteja pronto.

“Estão sendo feitos novos alojamentos para o regime semiaberto e algumas reformas dentro da unidade. Mas, esses novos alojamentos não irão aumentar a capacidade do Presídio, mas vão garantir que o espaço fique melhor e mais seguro”, comenta.

Além disso, foram colocadas concertinas ao redor de toda a unidade prisional com o objetivo de evitar fugas e também para que pessoas externas não consigam jogar materiais dentro do Presídio.

Ademais, no início do mês de setembro, seis detentos do regime fechado conseguiram fugir do Presídio. E, quanto a isso, Marionice disse que, por hora, não são programadas novas reformas no local.

São os próprios detentos que realizam as obras de construção e melhoria, eles são reeducandos do regime semiaberto. Quanto aos recursos investidos, eles são retirados do Fundo Rotativo do Presídio Regional de Xanxerê, que são verbas provenientes do salário dos detentos que realizam trabalhos fora da unidade prisional, onde a Lei de Execução Penal (LEP) prevê que 25% do que o detento recebe é destinado para esse fundo.

O presídio mantém convênio com diversas empresas e também com a prefeitura para que os detentos possam trabalhar. Além disso, também como prevê a LEP, a cada três dias trabalhados o preso tem redução de um dia de pena.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais