Para combater violência contra mulher, campanha Agosto Lilás é lançada

8 de agosto de 2019 13:06 | Visualizações: 71
Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Para combater violência contra mulher, campanha Agosto Lilás é lançada Foto: divulgação

Levar a discussão sobre o enfrentamento da violência contra a mulher para a área rural, escolas, presídios, centros de atendimento socioeducativo, unidades de saúde e promover a conscientização em todos os municípios de Santa Catarina. Esse é o propósito da campanha Agosto Lilás, lançada pelo Governo do Estado. As ações devem ocorrer também em Xanxerê e os detalhes devem ser divulgados nos próximos dias.

A iniciativa faz alusão ao aniversário da Lei Maria da Penha (Lei n º 11.340) e estabelece um mês de atividades de conscientização da população sobre os tipos de violência contra a mulher e como combatê-las, além de capacitação dos profissionais para o atendimento às vítimas. A expectativa é atingir cerca de 700 mil pessoas em ações diretas de discussão sobre o tema.

 

 

Com a campanha, ações de todas as secretarias de Estado, autarquias e fundações na prevenção à violência contra a mulher ganham visibilidade. O trabalho permanece durante todo o ano, focado não apenas no atendimento à vítima, mas também no apoio para toda a família.

 

Na solenidade, também foi lançado o site Santa Catarina Por Elas

A plataforma digital reúne informações sobre diferentes tipos de violência e oferece telefones e endereços de toda a rede de suporte disponível no estado. O objetivo é que mulheres e pessoas próximas possam encontrar ajuda de forma anônima e online. As redes sociais de todas as secretarias, fundações e autarquias do Governo do Estado também assumiram a campanha, substituindo o avatar pela marca do Agosto Lilás e redirecionando para o site do programa.

Mercado de trabalho

O trabalho e a independência financeira são passos fundamentais para que o ciclo de agressões seja quebrado. Para isso, as secretarias de Administração e de Desenvolvimento Social instituíram uma Instrução Normativa que reserva até 5% das vagas nas contratações de serviços terceirizados no Governo do Estado para mulheres em situação de vulnerabilidade econômica decorrente de violência doméstica e familiar.

O encaminhamento será feito pela secretaria de Desenvolvimento Social. As vagas serão preenchidas conforme demanda da empresa e atendendo critérios de qualificação profissional necessária. Todo o processo irá preservar o direito ao sigilo da informação sobre a mulher e sua condição.

 

 

Santa Catarina tem comemorado a queda dos principais índices de violência em 2019. Porém, enquanto os casos de roubos, furtos e homicídios diminuem, o Estado tem o desafio de enfrentar as ocorrências crescentes de feminicídios e agressão doméstica.

Este ano, a cada hora quatro ocorrências de violência contra a mulher foram registradas no Estado. De janeiro até julho, foram 29 feminicídios registrados de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública. O número é 45% maior do que no mesmo período do ano passado, estatística que preocupa e precisa ser combatida. Com o Agosto Lilás, o Governo do Estado coloca de maneira articulada o aparelho estadual para conscientizar a população e buscar a reversão destes índices negativos.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais