Paróquia de Xanxerê organiza Casamento Coletivo para o próximo ano

7 de julho de 2017 11:30
Comunidade , Cultura , Religião , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Paróquia de Xanxerê organiza Casamento Coletivo para o próximo ano (Foto: Divulgação)

O casamento é um vínculo estabelecido entre duas pessoas, mediante o reconhecimento governamental e religioso, normalmente o casamento é marcado por um ato solene.

Muitos casais se preparam durante anos, para a realização da tão esperada festa de casamento. Mas, também tem aqueles, que preferem casar juntamente com um grupo, onde as despesas são divididas, essas festas são conhecidas como Casamentos Coletivos.

Em Xanxerê, os Casamentos Coletivos, não ocorrem há dois anos. Em 2016, a Coordenação da Pastoral Familiar havia feito uma divulgação para realização do matrimônio, mas o resultado não foi positivo.

O Pároco Claudir Meotti, relata que para esse ano a igreja optou não fazer o casamento coletivo, para proporcionar um tempo maior de reflexão aos casais.

“Esse ano optamos por não fazer, para que em 2018 possamos se organizar e realizar um trabalho mais elaborado com mais divulgação. Acredito que primeiro devemos conscientizar os casais para adquirirmos respostas positivas”.

Claudir comenta ainda que a sociedade vive em torno de muitas crenças, que devem ser deixadas de lado. A igreja exige apenas o amor de um homem e uma mulher e o que se pede na organização é apenas o encaminhamento da documentação do casal.

“Os casais não entendem que não e necessário fazer festa para casar, todos estão presos em um pensamento que não é real. As exigências de festas, vestes e decorações são coisas que a sociedade criou, claro que isso não diminuí o valor do matrimônio, mas no entanto muitas vezes sentimos que os casais estão presos a esse modelo de coisas fúteis”.

O matrimônio comunitário não tem muita procura, mas a igreja busca mudar esse conceito. “Nesse sentido às vezes sentimos que é necessário fazer com que a comunidade passe a enxergar qual é a proposta das cerimônias coletivas”.

Para o próximo ano a Paróquia irá encaminhar para os casais um treinamento onde todos deverão compreender a proposta da igreja.

“A pastoral da igreja é ela que conduz a celebração, organização, cantos e decoração, os casais devem apenas se preocupar com a presença de no máximo duas pessoas que possam servir como testemunhas e assinarem a documentação de que eles acolheram a graça do sacramento”, diz Claudir.

O Pároco comenta ainda que o sentido do sacramento é muito simples, mas ainda falta essa clareza e entendimento da importância do sacramento do matrimonio na vida de uma família.


Por: Direto da Redação

Deixe seu comentário

Saiba Mais