Pela primeira vez na história, CTG de Xanxerê tem uma mulher concorrendo ao posto de patroa

Fundado em 15 de dezembro de 1987, o CTG Espelho da Tradição de Xanxerê nunca teve uma patroa e nem se quer uma mulher que concorresse ao cargo

12 de setembro de 2018 14:47 | Comunidade , Lance Notícias , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Pela primeira vez na história, CTG de Xanxerê tem uma mulher concorrendo ao posto de patroa Foto: Arquivo Pessoal

Pela primeira vez, desde da fundação do CTG Espelho da Tradição de Xanxerê, uma mulher está concorrendo para ser patroa. As eleições ocorrem no dia 26 de setembro e até o momento há uma chapa inscrita, que é coordenada por Bernadete da Silva Sá Hoinoski.

A xanxerense comenta que se dedica aos trabalhos do CTG de Xanxerê há 15 anos. “São 15 anos que participo do CTG. Sempre fui simpatizante, meu filho dança, temos uma frequência bem assídua e fomos pegando cada vez mais gosto. Eu sempre fui envolvida. Fui secretária das patronagens anteriores, e peguei o gosto. Hoje vejo que as coisas precisam mudar e ter novos rumos”.

A ideia de concorrer com uma chapa veio de seu esposo e sem pensar muito, Bernadete assumiu o desafio. “Foi tudo inesperado, meu marido que me falou, e decidi que quero isso. O serviço é voluntário, então precisamos tirar o tempo e conciliar. Quando decidi foi um choque para alguns tradicionalistas, para algumas pessoas. Mas precisa entender que as mulheres estão ganhando mais espaço nesta parte tradicionalista também”.

Fundado em 15 de dezembro de 1987, o CTG Espelho da Tradição de Xanxerê nunca teve uma patroa e nem se quer uma mulher que concorresse ao cargo.

“Desde que foi fundado o CTG aqui, eu sou a primeira mulher a querer isso. Até hoje, nunca uma mulher ficou à frente, todas acompanhavam os seus esposos, mas nunca ficaram à frente. Sempre a cabeça era o patrão e depois de mim eu espero que venham outras. É necessário que as mulheres vejam que a gente tem essa capacidade”.

Bernadete frisa que mesmo que seja eleita como patroa, todo o trabalho é realizado em grupo. “Eu sozinha não faço nada, é uma família, nós fazemos com amor, com dedicação e todos juntos. Por enquanto só tem a nossa chapa. A eleição vai ser dia 26 de setembro, mas mesmo se não estiver mais uma chapa, terá votação e esperamos ganhar”, conclui.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais