Plantados há mais de 20 anos, ipês florescem e encantam moradores de Xanxerê e região

21 de setembro de 2018 16:25
Comunidade , Lance Notícias , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Plantados há mais de 20 anos, ipês florescem e encantam moradores de Xanxerê e região Fotos: Patrícia Silva/Lance Notícias

O amarelo simboliza a prosperidade, felicidade e harmonia. E a cor não passa despercebida por quem frequenta a BR-282, sentido a Faxinal dos Guedes. Isso porque, uma plantação de ipês vira atração e, até mesmo, ponto turístico.

E foi a xanxerense Greci Seraglio quem plantou os ipês. Ela comenta que a ideia surgiu de sua mãe. “Fui eu e meu marido que plantamos. Acredito que a ideia surgiu da minha mãe, porque ela gostava muito de flores e sempre nos ensinou a deixar tudo organizado. Esse amor por flores veio dela”.

Greci destaca que o plantio ocorreu há cerca de 25 anos. “Já faz 25 anos. Lembro que nós plantamos e os funcionários que trabalhavam com a gente nos ajudaram a cuidar. Hoje, quando floresce fica lindo. Várias pessoas procuram a plantação para fazer fotos”.

Ainda segundo a xanxerense, foram escolhidas as mudas de ipês amarelo, pois a cor é mais harmônica.

Renata Seraglio destaca que neste ano a floração está atrasada, mas há várias pessoas que já estão procurando o local para fazer fotos. “Ano passado teve muita gente que visitou e fez fotos lá. Muitas famílias, inclusive. Neste ano, a entrada está mais restrita tem apenas o portão da lateral aberto e a floração também está atrasada. Agora que as flores começaram aparecer. Mas é lindo, vira uma atração para fotos”, frisa.

Floradas

As floradas costumam durar uma semana, em média, e variam conforme a pouca concentração de água na atmosfera. No caso do amarelo, ele pode se estender por até 10 dias e tem duas edições: uma após a do roxo, aproximadamente em julho, e outra em setembro, quando se anuncia a chegada da temporada de chuva. Ao fim desse período as árvores produzem frutos secos, do tipo cápsula, que quando maduras liberam sementes com alas a longas distâncias.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais