Por que caminhões continuam trafegando pelo centro da Xanxerê?

21 de janeiro de 2019 09:31
Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Por que caminhões continuam trafegando pelo centro da Xanxerê? Foto: Patrícia Silva/Lance Notícias

O assunto já foi bastante discutido no município e, inclusive, uma lei foi criada que regulamenta a trafegabilidade de veículos pesados (acima de dez toneladas) no perímetro urbano do município.

Com a lei ficou definido que: somente caminhões de carga e descarga podem trafegar no centro, nos horários específicos sendo das 19h às 9h, de segunda a sábado. Mas a realidade é outra.

Confira o decreto na íntegra AQUI.

Nos acessos ao município de Xanxerê foram instaladas algumas placas a fim de sinalizar ao condutor as mudanças no trânsito. Mesmo assim, é comum ver caminhões carregados passando pelas ruas centrais.

O Lance Notícias tentou entrevistar a responsável pelo Departamento de Trânsito de Xanxerê (Demut), Clarice Serena, mas ela se recusou a conceder entrevista e passou as seguintes informações, por meio de nota enviada pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura.

“De acordo como Demut, não existe proibição de tráfego, a lei apresenta restrição. Se o veículo precisa fazer carga e descarga pelo centro, o condutor transita pelo centro da cidade, portanto pode fazer. Acidentes acontecem com qualquer tipo veículo que esteja na via, sendo esta uma probabilidade, não tem como eximir de acontecer. Há fiscalização, bem como sinalização adequada, assim como um grande fluxo de veículo”.

Em contato com o vereador e também membro do Conselho Municipal de Trânsito, Vilson Piccoli, ele comenta sobre a situação.

– Existe a lei, agora precisa ser seguida. Falta fiscalização e talvez até sinalização – diz.

Com caminhões passando pelo centro do município há diversos prejuízos como trânsito lento, asfalto danificado, sem falar em acidentes que acontecem no município devido veículos pesados, como ocorreu na última semana, em que um caminhão colidiu em um poste de energia e parte do centro ficou meio dia sem energia.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais