Presídio Regional de Xanxerê não acata decisão da justiça e segue com superlotação

30 de maio de 2016 09:47
Comunidade Compartilhar no Whatsapp
Presídio Regional de Xanxerê não acata decisão da justiça e segue com superlotação Suspeito de matar jovem a tiros é apreendido .(Foto: Patrícia Silva/Lance Notícias)

 

O Presídio Regional de Xanxerê segue parcialmente interditado, a determinação saiu ainda no dia 14 de maio, pela Justiça. Com a ação, o presídio teve sua capacidade limitada a 199 detentos, sendo 129 para o regime fechado e 70 no semiaberto. Porém em contato com o presidio nesta segunda-feira (30) se teve a informação de que há no local 293 detentos e não há previsão de transferência.

Como está acontecendo descumprimento da determinação, caberá a aplicação de multa diária de R$ 5 mil. Em contato com o responsável pelo presídio regional de Xanxerê, Ari Antônio de Almeida, se teve a informação de que se aguarda posicionamento do Deap.

“Por enquanto ainda estamos aguardando a posição do Deap (Departamento de Administração Prisional), nossos detentos diminuíram porque não estamos mais recebendo novos detentos, mas ainda não estamos dentro do exigido e não há previsão para transferirmos os detentos”, comenta Ari.

Além da superlotação, o presídio ainda apresenta outros problemas, como precárias condições das instalações da cozinha, sala de panificação e alojamento. A Promotoria Pública também constatou em vista realizada na terça-feira (10), risco elevado de incêndio por conta das precárias instalações da rede elétrica exposta, com sobrecarga de aparelhos ligados, bem como pelo uso de materiais de fácil combustão. A primeira interdição aconteceu em 2014 pelo menos motivo, superlotação além de irregularidades na cozinha que foi considerada insalubre pela vigilância Sanitária.

 

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais