Primeira radialista de Xanxerê conta desafios enfrentados em 1966

22 de agosto de 2018 11:56
Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Primeira radialista de Xanxerê conta desafios enfrentados em 1966 Dona Clori Zolet (Foto: Sara Andrade/Lance Notícias)

No dia 03 de junho de 1966 a Rádio Princesa iniciou as suas atividades no município de Xanxerê. Em busca de inovação, esta foi a primeira rádio AM da cidade.

Clori Zolet, natural de Getúlio Vargas (RS), vive em Xanxerê e acompanhou o surgimento da Rádio Princesa e também o desenvolvimento da cidade. Ela conta que foi a primeira radialista do município.

“Quando abriu a rádio tinha só o gerente e souberam que eu havia trabalhado em Getúlio Vargas, na rádio de lá, então conversaram comigo para eu dar uma mão para eles e o Ivo, meu marido, disse ‘vai’. Fiquei cerca de um ano”, comenta.

Ela lembra que atuou cerca de um ano na rádio, na época tinha uma filha de um ano de idade e depois foi substituída por profissionais que vieram de fora.

“Depois veio o Raul Tomazoni, de Joaçaba, o João, de Passo Fundo… Tinha a empresa Baldissera que patrocinava o programa e não adiantava nós ensinar para o João, ele sempre falava ‘baladissera’ (risos), eu adorava”.

Clori destaca que era uma novidade muito grande, as pessoas nunca tinham visto uma rádio, ficavam encantadas.

“Era só vendo mesmo, eu gostava muito da turma. Foi a primeira rádio e era uma novidade tanto para a cidade, quanto para o interior. Tinha uma janela de vidro e muita gente ficava do lado de fora para ver, o pessoal ia lá na rádio, era uma novidade muito grande”.

Depois dessa experiência, Clori não atuou mais em rádios e seguiu como ouvinte, mas relembra com gosto de como era.

“Tinha uma menina que selecionava a música, outro que cuidava quando eu tinha que entrar no ar e os comerciais era todos lidos na hora. Uma diferença enorme de hoje em dia, na época nós tínhamos que rebolar”, finaliza.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais