Procura por castrações está abaixo do esperado. Ainda há vagas!

5 de dezembro de 2018 09:36 | Animais , região , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Procura por castrações está abaixo do esperado. Ainda há vagas! Foto: Patrícia Silva/LanceNotícias

Nesta quarta-feira (05), Xanxerê realiza mais uma edição do projeto de castração Carreta Castra Móvel. Esta unidade sob rodas é uma clínica completa para realizar procedimentos de castração dos animais com segurança e qualidade.

Cleide Gomes possui 22 animais em sua residência, e participa pela terceira vez do mutirão de castração, desta vez com três animais.

– Aproveitei meu décimo para pagar a castração dos meus cachorros, poderia ter gastado com outra coisa, mas optei por ajudar eles, porque sei como sofrem com as vacinas de cio. Até conversei com o meu marido, que se cada empresário da cidade ajudasse com uma vaga para os animais de rua, diminuiria muito o número de cachorros abandonados. Todos os animais que tenho lá em casa são resultado deste abandono e foram mutilados, querendo ou não eles são meus filhos agora e tenho que cuidar deles – ressalta Cleide.

Rosemari Forchesatto também aproveitou a oportunidade do mutirão, para castrar sua gata e seu cachorro.

– Como o valor é mais acessível eu aproveitei. É necessário fazer esta castração para evitar que os animais sejam abandonados – pontua.

Edilene Balen, é voluntária do grupo Bem-Estar Animal, e comenta que a procura de outros municípios por vagas de castração foi grande.

– Em Chapecó, Xaxim, Abelardo Luz, Faxinal dos Guedes, Vargeão, entre outros municípios, recebemos o depósito bancário de pessoas que garantiram sua vaga para aproveitar esta oportunidade. Já Xanxerê que não se mobilizou muito, infelizmente, e depois os animais acabam procriando e são abandonados – frisa Edilene.

Aproximadamente 70 vagas estão disponíveis para quem deseja castrar o seu animal, lembrando que a carreta permanece apenas nesta quarta-feira (05), em Xanxerê. Se não houverem mais inscrições a carreta parte da cidade às 14h.


Por: Karina Ogliari

Deixe seu comentário

Saiba Mais