Procura por teste de aids/HIV aumenta, mas está longe do ideal em Xanxerê

1 de dezembro de 2016 08:53
Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Procura por teste de aids/HIV aumenta, mas está longe do ideal em Xanxerê (Foto: Patrícia Silva/Lance Notícias)

 

Hoje, dia primeiro de dezembro, é lembrado como o Dia Mundial de Combate a Aids/HIV. Em Xanxerê, não terá uma campanha especial, mas o teste pode ser feito toda a manhã, menos nas terças-feiras, no Post Hélio Ortiz.

Em contato com o departamento responsável se teve a informação de que a procura tem aumentado dia após dia, mas ainda está longe do ideal. Para realizar o teste, vá até o Hélio Ortiz entre as 7h30min às 9h, portando o cartão SUS e em jejum, não é necessário agendar.

De acordo com o novo boletim do Ministério da Saúde, 827 mil pessoas vivem com HIV/aids. Outro dado expressivo que consta no novo Boletim é a queda 42,3% na mortalidade em 20 anos. O incentivo ao diagnóstico e ao início precoce do tratamento, antes mesmo do surgimento dos primeiros sintomas da doença, refletiram na redução dessas mortes. A taxa caiu de 9,7 óbitos por 100 mil habitantes, em 1995, para 5,6 óbitos por 100 mil habitantes em 2015. Os dados se referem ao ano de 2015.

A epidemia no Brasil está estabilizada, com taxa de detecção em torno de 19,1 casos, a cada 100 mil habitantes. Isso representa cerca de 41,1 mil casos novos ao ano. Desde o início da epidemia de aids no Brasil (em 1980) até o final de 2015, foram registradas 827 mil pessoas que vivem com HIV e aids. Desse total, 372 ainda não estão em tratamento, e, destas, 260 já sabem que estão infectadas. Além disso, 112 mil pessoas que vivem com HIV não sabem.
Desde o surgimento da Aids, o Brasil vem tomando posição de vanguarda na oferta de tratamento e assistência às pessoas que vivem com HIV/aids. Em 2013, o Ministério implantou Novo Protocolo Clínico de Tratamento de Adultos com HIV e Aids, que disponibiliza o tratamento da infecção para todos. De janeiro a outubro de 2016, 34 mil novas pessoas com HIV e aids entraram em tratamento pelo SUS. Atualmente, são 489 mil pessoas em tratamento.

 

Leia também:

Jovem conta os desafios de ser portadora do vírus HIV

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais