Professores da rede estadual organizam mobilização em Xanxerê nesta quarta-feira (26)

26 de setembro de 2018 09:07
Comunidade , Educação , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Professores da rede estadual organizam mobilização em Xanxerê nesta quarta-feira (26) Imagem Ilustrativa (Foto: Sinte SC)

Os professores, servidores do estado, programam para a tarde desta quarta-feira (26), a partir das 13h, um ato em frente a Gerência de Educação (Gered) de Xanxerê, que fica anexa à Agência de Desenvolvimento Regional (ADR).

Em pauta, estão três reivindicações: os editais para Professores Admitidos em Caráter Temporário (ACTs), um novo concurso para contratação de professores efetivos e o cumprimento da lei do segundo professor.

Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte), filial de Xanxerê, Jean Lemos, o estado lançou um edital para contratação de professores ACTs, mas que não contempla duas áreas: segundo professor e projetos do Ensino Médio Inovador.

“O ato é pedindo a retificação do edital do processo seletivo de ACT, porque esse edital deixou fora duas áreas, que seria a área do segundo professor, que é o professor que acompanha alunos com deficiência dentro da sala de aula e também a questão dos projetos do Ensino Médio Inovador. Esse edital que foi lançado no início do mês não contempla essas áreas e nós do Sinte decidimos fazer atos regionais, então vai ter atos em todas as regiões, pedindo que essas duas áreas também sejam contempladas”, comenta.

Segundo Jean, a Secretaria de Estado da Educação emitiu um comunicado, informando que seria lançado outro edital específico para professores dessas duas áreas. Ademais, a preocupação dos professores é que eles não consigam se inscrever nos dois editais.

“Os professores estão com receio de que, se sair o novo edital, não dê para se inscrever nos dois editais, que seja possível fazer a inscrição apenas em um deles, esse é o medo dos professores, pois geralmente quem se inscreve para segundo professor se inscreve também para trabalhar com Saede, que são as salas de atendimento especializado”, destaca.

Além disso, Jean comenta que outro pedido dos professores é para que seja feito outro concurso para professores efetivos, visto que o último oferecido pelo estado tinha apenas 600 vagas e são mais de 20 mil professores ACTs.

“Vamos pedir também um concurso público decente para nós. Somos em 20 mil professores ACTs no estado, mais da metade da categoria ativa trabalhando e teve um edital para 600 vagas no estado inteiro e de dez horas cada vaga, foi uma coisa irrisória. Queremos um concurso que ofereça mais vagas para efetivação desses professores”.

E, também, outro pedido da classe é para que o estado cumpra a lei do segundo professor, que foi aprovada no ano passado e obriga que o estado contrate um professor para atender especificamente alunos com necessidades especiais incluídos nas salas de aula regulares.

Em caso de chuva, o ato será cancelado


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais