Professores denunciam irregularidades em Concurso Público de Xanxerê

21 de novembro de 2017 14:53
Comunidade , Educação , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Professores denunciam irregularidades em Concurso Público de Xanxerê Imagem meramente ilustrativa (Foto: internet)

Um grupo de professores, candidatos no processo seletivo 017/2017 da prefeitura de Xanxerê, que visa contratar professores em caráter temporário, fez uma representação junto ao Ministério Público, devido algumas irregularidades.

O promotor de Justiça, Marcos Augusto Brandalise, explica que foi instaurado um inquérito para averiguar as informações e foram confirmadas algumas irregularidades.

“Foi instaurado, por meio de representação de um grupo de professores, devido algumas irregularidades no contrato de contratação de professores temporários (ACTs). Dentro dessas irregularidades apontadas, a gente apurou que grande parte delas eram procedentes e precisavam ser alteradas”, comenta o promotor.

O promotor explica as irregularidades que foram encontradas.

“Por exemplo, algumas falhas referentes a redação, onde em um momento aparecia um número de questões, mas por extenso havia outro; em relação a necessidade ou não de autenticação de documentos, o que geraria um custo bastante alto para a inscrição, analisando o edital foi possível perceber que gerava a dúvida e, por fim nós também apuramos que não havia previsão para isenção da taxa de inscrição, para candidatos doadores de sangue”, salienta.

Existe uma lei municipal em Xanxerê que trata especificamente de concurso público e a isenção da taxa de inscrição para doadores de sangue.

Com isso, foram feitas cinco recomendações ao município. “Fizemos cinco recomendações ao município referente ao edital processo seletivo nº 017/2017, sendo: que aconteça a retificação do edital para constar a isenção do pagamento das taxas de inscrição para doadores de sangue; prorrogue o prazo de inscrição; promova ampla publicidade nos meios de comunicação esclarecendo os itens sobre a autenticação dos documentos, sendo mais claros além de retificar no edital o número exato de questões do certame. E, que inclua no Portal da Transparência um sistema de divulgação de chamamento dos professores”, finaliza o promotor.

O inquérito civil foi concluído no dia 16 de novembro, sendo que a prefeitura de Xanxerê tem 10 dias para efetivar as adequações.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais