Profissionais da saúde participam de videoconferência sobre a campanha de vacinação contra a influenza

8 de abril de 2016 16:34
Saúde Compartilhar no Whatsapp
Profissionais da saúde participam de videoconferência sobre a campanha de vacinação contra a influenza Profissionais da saúde participam de videoconferência sobre a campanha de vacinação contra a influenza (Foto: Divulgação)

Os técnicos das salas de vacina dos municípios que compreendem a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Xanxerê, além de Jupiá, Coronel Martins e Galvão, participaram nesta sexta-feira, 8, de uma videoconferência realizada pela Gerência de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina,  sobre a companha de vacinação contra o vírus da influenza.

Em Santa Catarina a campanha será antecipada e inicia no dia 25 de abril e se estende até o dia 20 de maio. O dia D da companha está marcado para 30 de abril. Entre os principais assuntos repassados durante a videoconferência está a população prioritária que é formada por indivíduos que compõem o maior grupo de risco, ou seja, pessoas com 60 anos ou mais; crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos; gestantes e puérperas (mamães até 45 dias após o parto); grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis; grupos portadores de condições clínicas especiais como: pessoas que apresentem peneumopatias; cardiovasculopatias, nefropatias; hepatopatias; doenças hematológicas; distúrbios metabólicos; transtornos neurológicos e do desenvolvimento como epilepsia, paralisia cerebral, síndrome de Down entre outros. Também condições de imunossupressão associada a medicamentos, neoplasias, HIV/Aids, obesidade e pacientes com tuberculose e diabetes.

Os profissionais receberam ainda informações sobre os procedimentos técnicos de vacinação como as doses que serão aplicadas, tempo de abertura do frasco, registro das doses no Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde e salas onde podem a vacina pode ser aplicada.

Na Regional de Xanxerê, a Gerência de Saúde espera vacinar no mínimo 80% da população de 44 mil pessoas que fazem parte do grupo de risco.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais