Programa Rede de Vizinhos pretende diminuir índices de criminalidade no município

16 de agosto de 2018 18:54
Comunidade , Polícia , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Programa Rede de Vizinhos pretende diminuir índices de criminalidade no município Rede de Vizinhos do Bairro Vista Alegre (Foto: Divulgação)

No início deste mês foi implantada a primeira Rede de Vizinhos em Xanxerê. O programa foi implantado no Bairro Vista Alegre e a intenção da Polícia Militar é que se estenda por toda a cidade.

A Rede de Vizinhos é um programa institucional da Polícia Militar de Santa Catarina e, ao longo do tempo, está sendo implantado nos munícipios do estado. Conforme o comandante da 4ª Companhia de Polícia Militar de Santa Catarina, capitão Vilte dos Santos, a ideia é trazer a filosofia de polícia comunitária aos moradores dos birros de Xanxerê.

“O vizinho hoje funciona como os olhos da Polícia Militar no seu bairro, na sua rua. Implantamos no Bairro Vista Alegre, foi um convite da própria comunidade para falar sobre segurança pública, aproveitamos a oportunidade, mostramos o programa para eles, aquelas pessoas que representavam o bairro na oportunidade se interessaram e fizemos essa primeira implantação em algumas ruas e, dentro do próprio bairro já tem outros grupos interessados”, comenta.

Após a implantação, é criado um grupo de WhatsApp com as pessoas que fazem parte da célula do programa. Além disso, um representante deste grupo faz parte de outro grupo, onde está a central de emergência e o policial responsável pelo programa.

“Como funcionam os grupos: vi uma pessoa em atitude suspeita na minha rua ou flagrei um delito, o que eu faço. Primeiramente, comunico a Polícia Militar, através do 190, que inicia o atendimento. Paralelo a isso a pessoa começa a trocar mensagens através do grupo de WhatsApp. Quando comunico no grupo, todos os vizinhos ficam sabendo e essas demais pessoas também vão saber o que está acontecendo. Além disso, essa mensagem já chegou também no grande grupo onde tem célula da Rede de Vizinhos implantada e se forma uma grande malha de vigilância, porque a pessoa suspeita não vai conseguir sair, porque todos vão ficar de olho nele e todos vão se avisando”, explica Vilte.

Mas, vale ressalta, que a PM não orienta ninguém a abordar a pessoa por conta própria.

“Não recomendamos e nem orientamos as pessoas a abordarem ninguém, apenas fazer essa comunicação para a Polícia Militar, que os policiais sim podem abordar. Vamos conseguir reduzir os índices de crimes, vai contribuir para a redução dos índices de furto e a ideia é essa. E expandir para outros bairros também”, destaca.

Além disso, caso uma comunidade do interior tenha interesse em implantar uma Rede de Vizinhos, pode entrar em contato com a PM para agendar uma reunião e estudar a implantação do programa.

Interessados em participar podem entrar em contato com a PM através do número (49) 3433-2414 e preencher um formulário.

Todas as casas que fazem parte da Rede de Vizinhos são identificadas com uma placa.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais