Projeto de Lei Parada Segura é aprovado na Câmara e segue para sanção do prefeito

4 de outubro de 2018 10:36 | Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Projeto de Lei Parada Segura é aprovado na Câmara e segue para sanção do prefeito Lei da Parada Segura já foi implantada em Chapecó (Foto: Jordane Sartoretto/Diário do Iguaçu)

A vereadora Katia Colello apresentou, na Câmara de Vereadores, um Projeto de Lei intitulado Parada Segura, para que mulheres possam solicitar ao motorista do transporte coletivo para parar em locais considerados por elas mais seguros.

Na sessão ordinária dessa quarta-feira (03), o projeto estava em segunda votação e foi aprovado por unanimidade pelos vereadores. A partir de agora, ele será encaminhado para a sanção do prefeito e passará a valer após a publicação no Diário Oficial dos Municípios.

“Os vereadores gostaram do projeto e pediram para que ele abrangesse toda a população, inclusive homens e meninos. Apesar do debate ter sido no sentido de que as mulheres são mais vulneráveis à violência, os demais vereadores solicitaram que essa lei valesse também para homens por conta de assaltos que podem acontecer contra essa população também”, comenta.

A partir das 20h, a população poderá solicitar ao motorista do transporte coletivo para parar em um local que essa pessoa se sinta mais segura para descer do ônibus, não tendo que parar obrigatoriamente no ponto de parada específico.

Antes de apresentar o projeto, para entender a realidade enfrentada pelas mulheres em Xanxerê, Katia, juntamente com integrantes do Coletivo Janete Cassol, realizaram um trajeto que muitas mulheres percorrem à noite, para perceber a real necessidade delas na comunidade.

“Quando pensei no projeto, eu fiz um trajeto que muitas mulheres fazem e aquele motorista já fazia isso, já parava em locais mais próximos das casas das mulheres e de pessoas que solicitavam e, agora com a legislação, isso vai ser para todos”.

Para Katia, a aprovação do projeto é uma conquista para o município e a intenção é que sirva de exemplo para outros municípios.

“Fico muito feliz com a aprovação desse projeto, pois eu usei muito o transporte e senti na pele o medo. Muitas vezes não corria risco efetivamente, mas pelo fato de ser mulher e ter esse risco maior de sofrer violência. É uma grande conquista para o município e a intenção é que isso sirva de exemplo para outros municípios”, conclui.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais