Próximos três meses terão chuva abaixo da média, alerta Epagri CIram

30 de julho de 2016 14:06
Clima Compartilhar no Whatsapp
Próximos três meses terão chuva abaixo da média, alerta Epagri CIram Pouca chuva é prevista para os próximos meses (Foto: Patrícia Silva/Lance Notícias)

A transição inverno/primavera é de pouca chuva com valores próximos a abaixo da média e não se descarta a possibilidade de períodos de estiagem. Agosto deve seguir o padrão observado, nos meses de junho e julho, de períodos prolongados sem chuva, no entanto poucos episódios de chuva pode alcançar o total esperado para o mês.

Destaque: Eventos de chuva intensa, em curto espaço de tempo, podem ocorrer em qualquer época do ano. Por isso, ressalta-se a importância do acompanhamento diário da previsão do tempo.

Climatologia (o que se espera para época do ano):

Em agosto, o volume de chuva esperado para o mês fica em torno de 100 mm na maioria das regiões. Em setembro e outubro, inicia a época das chuvas de primavera, resultando em totais mensais de precipitação mais elevados. Em boa parte dos municípios catarinenses, a maior precipitação do trimestre ocorre em outubro, com totais acumulados de 210 a 280 mm no Oeste e Meio-Oeste, e de 140 a 180 mm do Planalto ao Litoral. No entanto, neste ano os totais podem ser inferiores a estes valores.  Vale ressaltar que em períodos contínuos sem chuva, o solo fica bastante seco, e aliado a umidade baixa do ar, surgem focos de incêndio.

Também é a época de formação e deslocamento dos ciclones extratropicais no litoral Sul do Brasil, que trazem perigo para a navegação e a pesca em embarcações de pequeno e médio porte, devido aos ventos fortes e ao mar agitado, muitas vezes resultando em ressaca.

Outra caraterística do trimestre são os nevoeiros associados à nebulosidade baixa, com redução de visibilidade.

Temperatura

O próximo trimestre segue comprevisão de temperatura próxima a abaixo da média climática, em SC. As massas de ar frio de origem polar devem continuar chegando ao Estado com frequência, favorecendo dias ensolarados, declínio na temperatura e geada de forma mais ampla no Estado especialmente até o mês de agosto, e de forma mais isolada e nas áreas mais altas em setembro e outubro. Eventos de neve ainda podem ocorrer principalmente em agosto. Resumindo o inverno deve se estender até o início da primavera, configurando o frio tardio.

Sendo um trimestre mais seco do que o normal, espera-se uma maior amplitude térmica diária (diferença entre a temperatura máxima e temperatura mínima do dia). Assim, as temperaturas mínimas, na madrugada, estarão mais baixa do que o normal e, durante o dia, as temperaturas máximas ficam de agradáveis a elevadas.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais