Quase 200 moradores do Vila União irão receber escrituras dos seus terrenos

29 de novembro de 2018 08:29 | Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Quase 200 moradores do Vila União irão receber escrituras dos seus terrenos (Foto: Márcio Tecchio)

Os moradores do Vila União aguardam há anos a regularização do local, para retirada dos habite-se. A expectativa é que no começo do ano de 2019, esses moradores recebam a escritura dos seus terrenos.

O projeto faz parte do Programa Lar Legal, que entregou na última semana a matrícula para mais de 50 famílias.

– No começo do ano nós propomos o prazo de seis meses para regularizar essa situação e conseguimos, o processo ficou cerca de um ano no cartório, mas o nosso prazo foi cumprido. O que me chama atenção é que montamos uma equipe, estabelecemos uma meta e cumprimos. Isso é uma coisa bastante importante, pois dá um alento, são várias pessoas na fila de espera. No ano que vem vamos continuar. São vários processos em fase de homologação e que vão para o cartório. O próximo será da Vila União, com 197 famílias – explica o promotor de Justiça Marcos Augusto Brandalise.

Essas matrículas que já foram entregues, foram para moradores do bairro Santa Cruz, porém, alguns moradores que estavam inicialmente no projeto, foram retirados e não receberam a escritura.

– Algumas pessoas foram tiradas do programa pois estavam em área de risco. Se essa pessoa, que está em área de risco pagou, deve procurar o empreendedor, que já conversamos com ele e ele se comprometeu em devolver o dinheiro. Se não devolver tem que ir no Procon e depois ajuizar ação – enfatiza.

O promotor destaca ainda a união das entidades para que o projeto fosse concretizado e essas famílias pudessem regularizar os seus terrenos.

– Uma coisa que ressalto é a união das entidades, Câmara, Prefeitura e Ministério Público que fez as coisas acontecer – destaca.

Com as matrículas em mãos, os moradores devem se dirigir até a Prefeitura e solicitar o habite-se.

– Agora elas fazem como qualquer outra pessoa, elas tem a escritura em mãos, vão ir até a Prefeitura e ver o que falta para o habite-se como fossa séptica, regularização do projeto e irão conseguir ligar luz e água. Mas, desde já eles conseguem fazer as transições imobiliárias – finaliza.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais