Quer furar a orelha da sua bebê? A farmácia Lisafarma oferece o serviço

19 de maio de 2016 10:52
Publicidade , Saúde Compartilhar no Whatsapp
Quer furar a orelha da sua bebê? A farmácia Lisafarma oferece o serviço Lisafarma oferece serviço de furar a orelha (Foto: Divulgação)

 

Logo que as meninas nascem as mamães já pensam em furar a orelhinha para que ela cresça já acostumada com o brinco. Mas, neste momento é muito importante conferir o local e quem fará o furo para evitar que o bebê sinta muita dor, ou em piores casos, que tenha uma infecção.

Pelas regras da Anvisa para as farmácias, esses estabelecimentos podem furar orelhas, desde que o procedimento seja feito com brincos estéreis vendidos no próprio local e colocados com ajuda de equipamento apropriado, uma espécie de pistola (ou seja, nada de levar aquele brinquinho lindo que o bebê ganhou de presente dos padrinhos). Nesse caso, o brinco não será de ouro, pelo menos por algum tempo.

Em Xanxerê a Lisafarma está apta a furar a orelhinha das bebês. A Lisafarma atende em anexo ao supermercado Badotti, até as 19 horas.

 

Qual é o melhor tipo de brinco?

Os brincos de ouro maciço, não só banhados, são os mais recomendados por terem menor risco de causar infecções ou reações alérgicas à criança. Mas há pessoas que têm alergia a ouro também. Também podem ser de aço inoxidável, esterilizado. Os brinquinhos devem serbem pequenos, arredondados e ficarem coladinhos à orelha, assim não incomodam a neném nem acabam escapando e indo parar na boca.

 

Como devem ser os cuidados com o furo depois?

Se você não observar nenhum sinal de inflamação na área, mantenha os brincos iniciais por seis semanas. Durante esse tempo, pelo menos uma vez por dia, limpe suas mãos e passe um pouco de álcool a 70% na orelhinha e ao redor do brinco. Procure também secar bem a área após o banho para que não fique úmida.

Preste atenção a possíveis sinais de infecção, como dor, secreções, inflamação ou sangramento. Caso isso ocorra, retire os brincos imediatamente, limpe-os com álcool para guardar e pergunte ao pediatra se deve usar alguma pomada ou medicamento específico no local.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais