Quilômetros de amor: casal de taxistas de Xanxerê somam mais de 25 anos de profissão

Ele é taxista há 15 anos e ela há 12

21 de junho de 2018 10:15
Lance Notícias , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Quilômetros de amor: casal de taxistas de Xanxerê somam mais de 25 anos de profissão Ele é taxista há 15 anos e ela há 12. (Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias)

Ele é taxista há 15 anos e ela há 12. O amor um pelo outro fez com que o casal exercesse a mesma profissão e o principal motivo foi auxiliar na demanda das atividades. Conhecida como a “mulher do taxi rosa”, Marli Woiciek, destaca que quando iniciou na profissão tinha medo, mas hoje isso foi superado.

“Eu justamente comecei nessa profissão para ajudar ele. Muitas vezes ele chegava em casa e não tinha tempo para almoçar, então depois que comecei também, a gente se revessa. E hoje eu busco a ajuda até dele, já que atendo muitas pessoas de cidades de fora”.

Luiz Carlos, salienta que escolheu trabalhar com chamados do município, já Marli, atende as viagens para fora da cidade. “Ela faz o aeroporto, viagens para fora e eu fico mais com a cidade. Até em termos de segurança isso fica melhor, porque normalmente as viagens para fora nós conhecemos as pessoas”.

Marli, além de taxista, auxilia também os seus passageiros, principalmente em consultas. “Levo muitas pessoas para consultas em Chapecó e sou acompanhante da pessoa também. Um exemplo, eu entro com a pessoa na consulta, trago para a família o resultado que o médico passou e assim evitamos a correria de muitas pessoas”.

Por ser mulher, a taxista conta que já sofreu alguns preconceitos, mas atualmente já conquistou a confiança de muitos clientes. “Ou se gosta muito do que faz ou não faz, porque se trabalha com pessoas e também com o humor delas. Precisa ter muito carinho e respeito com as pessoas. E as mulheres estão ai para isso, para desbravar e ganhar seu espaço”.

Por terem a mesma profissão, Luiz frisa que a família apoiou e hoje ambos presam pela segurança. “É difícil se ter uma média de quantas pessoas levamos por dia, tem dias que tem 20, 30, mas tem viagens para fora é uma só. Não se tem uma média de corrida. A nossa família aceitou muito bem, mas nós tomamos precauções”.

Marli possui dois filhos e devido a esse motivo trabalha buscando sempre a segurança. “Tenho dois filhos e agora trabalho em outro parâmetro de segurança. Nossos carros são equipados para isso e sempre buscamos isso”, conclui.

 

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais