Reestruturação na saúde poderá aumentar o número de profissionais nos postos

22 de janeiro de 2019 15:53
Comunidade , Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Reestruturação na saúde poderá aumentar o número de profissionais nos postos (Foto: Divulgação)

Uma das reclamações da área da saúde em Xanxerê é quanto a falta ou troca de médicos em algumas unidades. O que, consequentemente, faz com que o atendimento seja mais demorado.

Mas, esse problema deverá ser solucionado já neste início de ano. Isso porque, de acordo com a secretária de Saúde, Irene Goralski, hoje, há um médico em cada unidade de saúde e um médico que realiza atendimento onde há maior demanda.

– Estamos com o chamamento do concurso de médicos em aberto, mas, temos 12 unidades de saúde e 13 médicos para atender. Esse médico a mais transita pelas unidades, conforme a demanda. Hoje, ele está no Bairro Vista Alegre – comenta.

Além disso, segundo a secretária, há um estudo também para implantar uma segunda equipe médica em unidades de saúde que apresentem uma maior demanda. Isso será feito após a atualização do cadastro feito pelas agentes comunitárias. Com isso, a Secretaria saberá os locais que apresentam as maiores demandas por atendimento.

– Estamos estudando para colocar mais um equipe médica em algumas unidades, para atender melhor a população. Esperamos ter, no final de março, todo o cadastro atualizado, para em abril estudarmos onde poderemos colocar mais uma equipe médica para atender melhor a demanda – destaca.

Segundo Irene, a intenção inicialmente é reestruturar as áreas de abrangências dos postos, para instalar mais uma equipe e destinar mais pessoas às unidades que já tenham estrutura para suportar um público maior.

– A população também precisará entender isso. Fazer a construção ou reforma de uma unidade, leva mais tempo. Então, se conseguimos oferecer uma equipe médica completa em um posto, mesmo que seja um pouco mais longe, a pessoa conseguirá atendimento, por isso precisamos da compreensão da população. Ao invés de demorar um ano, ou até mais, pode ser uma resolução imediata, mas a população precisa entender que isso é para beneficiar a comunidade e não a Secretaria – conclui.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais