Restituição do imposto de renda: onde consultar e quem tem direito

17 de julho de 2018 09:43
Economia , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Restituição do imposto de renda: onde consultar e quem tem direito (Foto: Agência Brasil)

Os lotes de restituição do imposto de renda já começaram a ser liberados pelo governo. Tem direito a essa restituição contribuintes que ao longo do ano pagaram mais imposto do que o exigido pelo governo.

De acordo com o contador Dirceu Ronnau, muitas pessoas pagam ao longo do ano o imposto referente a renda recebida no mês. Para saber se o contribuinte precisa ou não declarar o imposto de renda é preciso somar o rendimento anual.

“Ao longo desses 12 meses, você em alguns casos já pagou imposto sobre a verba que você recebeu naquele mês. Tem muitas pessoas que recebem uma indenização as vezes e somando isso tudo dá imposto a pagar, mas se diluir o valor ao longo dos 12 meses, não dá imposto. Por isso chamamos a declaração do imposto de renda de Declaração de Ajuste Anual de Renda. Ela serve para você dividir proporcionalmente ao longo dos meses o rendimento que você teve ao longo do ano. Ai verifica-se se o imposto que você pagou é suficiente em relação a tua verba, se ele é maior do que aquilo que você deveria ter pago ou se é menor do que deveria ter pago. Se é menor, a Receita Federal te cobra a diferença”, explica.

O contador explica que as vezes o contribuinte recebe essa restituição pois não deduz dos seus rendimentos gastos com médicos, dentistas, hospitais e também gastos escolares com os filhos, por exemplo.

“Essas despesas com médico, dentista, hospital, escola, você vai deduzir da base de cálculo do imposto a pagar. Se foi pago de forma correta, há um valor para restituir. É informado uma conta bancária e o governo deposita para o contribuinte esse valor”.

E, assim como quando o contribuinte precisa pagar seu imposto, o valor sofre uma correção com base na taxa Selic, quando o governo restitui o valor para a pessoa ele também sofre reajuste de acordo com a mesma taxa.

De março até julho desse ano a taxa Selic foi de, em média, 0,5% ao mês, com um acumulado de cerca de mais ou menos 2,4% que será o acréscimo no valor que o contribuinte irá receber na sua restituição.

“Essa devolução o governo faz de acordo com a entrega da declaração. Os que entregaram antes, recebem antes. Mas tem as prioridades que são os idosos e pessoas portadoras de doenças terminais. Os idosos têm prioridade pela data de nascimento. Os demais, se não receberem logo procurem a Receita Federal, comprovem que são portadoras de uma doença terminal e esse dinheiro é devolvido de imediato”, destaca.

 

Investimento

No momento em que realiza a declaração do imposto de renda o contribuinte que tem um valor para ser restituído já sabe disso e pode fazer planos de onde utilizar o dinheiro.

Uma dica é quitar dívidas atrasadas, por conta das altas taxas de juros.

Para quem não tem dívidas, uma dica é guardar esse valor em uma instituição bancária, para usar futuramente já com correções de juros mensais.

Para consultar sobre a restituição clique AQUI.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais