Reunião entre secretário e hospitais termina em impasse e cirurgias eletivas seguem suspensas

11 de agosto de 2016 16:14
Comunidade , Saúde Compartilhar no Whatsapp
Reunião entre secretário e hospitais termina em impasse e cirurgias eletivas seguem suspensas Reunião terminou em impasse na manhã desta quinta-feira (Foto: Rute Enriconi/Ahesc)

 

A reunião realizada na manhã desta quinta-feira, dia 11, entre o secretário de Estado da Saúde, João Paulo Kleinubing, e representantes de hospitais de Santa Catarina, terminou em impasse.

De acordo com o presidente da associação de hospitais, Altamiro Bittencourt, não foi dada qualquer garantia de que os R$ 56 milhões anunciados na última terça-feira pelo presidente da Assembleia Legislativa, Gelson Merísio, serão utilizados para pagar as dívidas que o estado tem com as instituições. “Saímos frustrados e insatisfeitos”, afirmou.

Por conta desse impasse, Bittencourt garantiu que as cirurgias eletivas seguirão suspensas até que o pagamento das dívidas com as instituições seja quitado. Segundo o dirigente, essa dívida está em torno de R$ 56 milhões.

Durante o encontro, Kleinubing afirmou que irá liberar os R$ 50 milhões do fundo de apoio aos hospitais filantrópicos, Hemosc e Cepon, criado em julho, na semana que vem. O montante deve destinar 90% para a realização de cirurgias eletivas e os 10% restantes para o Hemosc e o Cepon.

A liberação dos recursos na próxima semana, porém, será condicionada à elaboração de um levantamento, por parte da associação, de que hospitais devem ser contemplados e de quanto cada um deve receber.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais