Saiba alguns sinais que indicam “profissão errada”!

28 de janeiro de 2019 09:04
Coluna Momento Coach , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Saiba alguns sinais que indicam “profissão errada”!

Tem sido frequente alguns profissionais mudarem de carreira no meio do caminho. A perspectiva de vida tem melhorado através do envelhecimento saudável, com isso, o tempo de vida útil do profissional aumentou e consequentemente a preocupação em desempenhar uma profissão por vocação, tornando assim seu fardo mais leve. Jovens de 20 a 30 anos tem perdido o sono pensando em suas escolhas profissionais já que estão sendo inseridos num mercado cada vez mais competitivo.

As informações ocorrem basicamente em tempo real, facilitando e acelerando o aprendizado, a nova geração está acelerada e adaptada com as mudanças tecnológicas, criando novas necessidades para os profissionais já estabelecidos, tirando todos da zona de conforto.

Vivemos diante de um cenário de crise profissional existente. Diante dos fatos, vou citar alguns comportamentos que podem sinalizar “profissão errada”.

 

Pouco ou nada de estímulo

Acordar de vez em quando sem vontade de trabalhar, é até compreensível, mas se isso se repete diariamente, semanalmente e perdura; talvez seja hora de encarar um novo desafio. O primeiro sinal evidente é quando você acorda e sente que se pudesse pagaria o dobro do que recebe por dia para ficar em casa. Certamente trabalho não é só prazer, mas o sentimento de motivação e realização, tem que ser, boa parte do tempo, maior que o desânimo e a frustração.

 

Excessiva discrição

Se você se sente incomodado, sem a mínima vontade de falar quando alguém te pergunta sobre o que você faz e qual a sua profissão, tem algo de errado. Esse comportamento é sintomático e indica que você não está confortável, nem feliz com o que faz.

 

Piloto automático

Fazer as coisas num ritmo constante, como se estivesse robotizado, sem observar os resultados, é um grande indicador de que você precisa repensar suas atividades. Este comportamento faz com que suas energias sejam consumidas rapidamente e a pessoa não consegue enxergar a relevância do que está desempenhando, perdendo totalmente a criatividade e a capacidade de inovar.

 

 

Excesso de Intolerância

Apesar de todos nós idealizarmos um trabalho para realizar nossos sonhos, a realidade nem sempre é tão perfeita assim. No mundo corporativo, diariamente nos deparamos com desafios, o que por vezes pode nos causar irritabilidade diante de tantas mudanças, mas com o tempo entendemos que esta é a realidade do mercado e encaramos de boa. Quando qualquer mudança vira uma “tempestade num copo d’água” ocasionando uma perda significativa de interesse na carreira e tudo fica insuportável, essa é a hora de virar a página. Contanto, cuidado para não confundir “hostilidade do ambiente”, com “insatisfação profissional”.

 

Não flui naturalmente

Se frequentemente você anseia pela hora do almoço ou final do expediente e monitora o tempo todo o relógio, este é um indicativo de que não há prazer no desempenho da função.  Você já participou de alguma atividade em que não viu as horas passar? Segundo o psicólogo  Mihaly Csikszentmihalyi “isso só acontece quando há profundo prazer no que se está fazendo”. Se o parâmetro do teu trabalho está sendo o relógio na ânsia de que o dia termine é hora de repensar o trabalho.

Somos capazes de tomar as rédeas da nossa vida, todos os dias recebemos uma folha em branco e nela escrevemos mais um capítulo da nossa trajetória, cada dia é único, faça valer a pena e se realize profissionalmente.

 

Jocelaine Richelle Rufatto- Empresária; Contadora; Consultora Empresarial; Especialista em Auditoria e IFRS (International Financial Reporting Standards); Especialista em Gestão Estratégica de Negócios; Master Coach – SLAC e Analista Comportamental DISC – HRTOOLs


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais