Saúde de Xanxerê diz que tem equipe completa para evitar a superlotação do hospital

7 de janeiro de 2019 14:38
Comunidade , Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Saúde de Xanxerê diz que tem equipe completa para evitar a superlotação do hospital Foto: divulgação

Na última semana, o Hospital Regional São Paulo (HRSP), de Xanxerê, divulgou uma nota a qual informa que a instituição atende com superlotação no setor de emergência, onde mais de 80% dos casos atendidos não são classificados como risco.

A recomendação do Hospital é para que a comunidade procure as Unidades de Saúde de Xanxerê ou até mesmo o Pronto-Atendimento. A secretária de Saúde de Xanxerê, Irene Salete Goralski, frisa que para atender essa demanda todas os setores da saúde do município estão completos.

– A nossa atenção básica está completa. Tivemos alguns médicos de férias, mas em nenhum momento, as unidades ficaram sem médicos. Nós estamos com a equipe completa e inclusive três turnos no Pronto-Atendimento – comenta.

Desta forma, o pedido é que os xanxerenses procurem os Postos de Saúde e também o Pronto-Atendimento, evitando a superlotação no Hospital São Paulo.

– O que acho que precisa cuidar, é o hospital atende pacientes de toda a região e nem sempre são pacientes de Xanxerê que estão na emergência, por isso, é necessária a conscientização de toda a população – conclui.

Como atua o Hospital São Paulo

O setor atua com protocolo de acolhimento e classificação de risco. A classificação é uma ferramenta elaborada pelo Ministério da Saúde e utilizada para avaliar e identificar os pacientes que necessitam de atendimento prioritário, de acordo com a gravidade clínica, potencial de risco, ou agravos à saúde.

Deste modo, o protocolo prioriza o atendimento de pacientes classificados nas cores vermelho e amarelo, enquanto os demais, classificados em verde e azul, podem aguardar ou procurar as Unidades de Saúde e Pronto-Atendimento, em seus respectivos municípios.

 

Leia também:

 

Emergência do Hospital Regional São Paulo atende com superlotação


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais