Secretaria de Saúde inicia vacinação contra HPV em meninas entre 10 e 13 anos

12 de maio de 2016 15:49
Saúde Compartilhar no Whatsapp

Em Santa Catarina, 46,9 mil meninas de nove anos devem ser vacinadas contra o vírus HPV, principal fator responsável pelo câncer do colo do útero. As meninas de 10 a 13 anos que não tomaram a vacina ou que não completaram as doses necessárias também precisam ser vacinadas para ficarem imunes ao vírus. O esquema vacinal foi reduzido de três para duas doses este ano, conforme as mudanças realizadas pelo Ministério da Saúde no Calendário de Vacinação.

Santa Catarina recebeu 50 mil doses do Ministério da Saúde, as quais estão disponíveis para vacinação gratuita nas 1,2 mil Unidades de Saúde da rede pública durante todo o ano. Além disso, as meninas poderão ser vacinadas nas escolas públicas e particulares. Porém, vale salientar que cada município define sua estratégia de vacinação, de acordo com a logística e as realidades locais. A vacina HPV quadrivalente faz parte do calendário nacional, protege contra os quatro subtipos do vírus (6,11,16 e 18) e possui 98% de eficácia. A imunização é feita em duas doses injetáveis – a primeira, de preferência, nos meses de março ou abril, e a segunda, seis meses após a primeira.

“O HPV é responsável pela quarta causa de morte na população feminina no Brasil. Nós recomendamos que pais e responsáveis orientem suas filhas sobre a vacina, já que essa intensificação de rotina é muito importante para elas fiquem protegidas na idade adulta. A vacina tem eficácia comprovada para proteger quem ainda não teve contato com o vírus”, afirma Vanessa Vieira da Silva, a gerente de imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretária de Saúde de Santa Catarina (DIVE/SC).

As meninas não necessitam de autorização ou acompanhamento dos pais nas salas de vacina. Basta que apresentem um documento de identificação ou a carteira de vacinação.

Em 2015, na primeira etapa de vacinação, 146.961 meninas de 9 a 11 anos foram vacinadas, correspondendo a 76,39% do total. Já na segunda etapa, apenas 51,49% das meninas de 9 a 12 anos completos foram imunizadas no estado.


Sobre o HPV

O HPV (papilomavírus humano) é transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas, na maioria das vezes, através da relação sexual desprotegida. O HPV é altamente contagioso, sendo possível infectar-se com uma única exposição ao vírus. Pessoas infectadas podem não apresentar lesões visíveis e transmitir o HPV sem saber.

Estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras do HPV, sendo 70% infectadas pelos tipos 16 e 18, que são de alto risco para o desenvolvimento câncer do colo do útero. Estudos apontam que 265 mil mulheres, no mundo, morrem devido a essa doença. No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 16 mil novos casos e cerca de 5,4 mil óbitos. (Fonte: Dive)

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais