Secretário de Estado da Saúde estará em Xanxerê para discutir combate à dengue

15 de novembro de 2017 16:54
Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Secretário de Estado da Saúde estará em Xanxerê para discutir combate à dengue Gerente de Saúde Uilian Cavalheiro e Secretário Executivo Ademir Gasparini (Foto: divulgação)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realiza, nesta quinta-feira, 16, reuniões com autoridades do Oeste de Santa Catarina para atualização das ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. O objetivo é buscar o comprometimento do gestor municipal e alertar para o aumento expressivo no número de focos e de municípios infestados nessa região.

A comitiva contará com a presença do Secretário de Estado da Saúde, Dr. Vicente Caropreso, o superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Dr. Fábio Gaudenzi e a Gerente de Zoonoses da Dive/SC, Suzana Zeccer.  Em Xanxerê a reunião acontecerá às 17h, na prefeitura com os representantes dos municípios de Xanxerê e Xaxim.

O Gerente Regional de Saúde, da Agência de Desenvolvimento Regional de Xanxerê, Uilian Cavalheiro, explica que durante a reunião será firmado um termo de compromisso entre município e estado com o objetivo de fortalecer a atenção ao serviço. “Existe o compromisso dos gestores públicos, mas o envolvimento da comunidade é fundamental já que e o risco de epidemia é eminente. Precisamos controlar o número de focos para que o risco diminua”, explica por meio de assessoria de imprensa.

Na Regional de Saúde de Xanxerê, oito municípios estão infestados: Bom Jesus, Coronel Martins, Galvão, Jupiá, São Domingos, Ipuaçu, Xaxim e Xanxerê. Em Xanxerê são mais de 700 focos em 2017. Já em Xaxim, mais de 400. Neste ano as equipes de controle de zoonoses já registraram focos nos municípios de Abelardo Luz, Lajeado Grande, Ouro Verde e Vargeão.

“Precisamos trabalhar muito no combate ao mosquito. Na nossa regional os números são críticos. Precisamos conscientizar a população também, pois este é um trabalho que precisa da união de todos”, explica o Secretário Executivo de Desenvolvimento Regional, Ademir Gasparini.

A coordenadora regional do programa de controle do mosquito Aedes aegypti, Elizandra Schoenardie, explica que é fundamental que a população colabore e siga as recomendações que já são conhecidas. “É importante que verifiquem o quintal, seus comércios, indústrias. Além da parte de solo é importante verificar as calhas, caixas d´água que podem estar com tampas quebradas, calhas tortas ou fora de nível. A contribuição da população é fundamental”, explica.

 

No Estado

Até o dia 28 de outubro deste ano, foram identificados 9.478 focos do mosquito Aedes aegypti em Santa Catarina, em 141 municípios. Esse volume é 48,8% maior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando 6.371 focos foram identificados, em 133 municípios. Do total, 61 municípios são considerados infestados – 22% a mais do que o mesmo período de 2016, que registrou 50 municípios nessa condição.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais