Seguindo os passos dos pais, filha doa sangue pela primeira vez ao completar idade mínima

19 de agosto de 2019 14:46 | Visualizações: 1182
Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp

A doação é a retirada de aproximadamente 450ml de sangue, por meio de inserção de uma agulha em um dos braços. Doar sangue não dói, nem prejudica a sua saúde, mas pode salvar a vida de muitos.

Pensando nisso que a Claudia Cristina de Mattos, de 34 anos, André Luiz Moura, 43, Versyn Letícia de Mattos, de 16 anos, decidiram realizar a doação. Versyn é filha do casal e ao atingir a idade mínima exigida, não pensou duas vezes em fazer o ato.

– Ela veio doar a primeira vez e como nós já somos doadores sempre falamos para ela sobre a importância do ato. Então, ela não via a hora de completar a idade mínima de 16 anos para poder fazer a doação. No dia 15 do mês passado ela fez aniversário e nós combinamos de vir todos juntos. Um ato tão simples que pede salvar até quatro pessoas cada doação. Nós, quanto pais, estamos realizados por nossos filhos terem consciência da nobreza desse ato – comenta André.

 

Por que doar sangue?

O sangue é um tecido vivo que circula pelo corpo, essencial à vida. Todos os dias acontecem centenas de acidentes, cirurgias e queimaduras violentas que exigem transfusão, assim como os portadores de hemofilia, leucemia e anemias.

Além disso, doar sangue é um ato simples, tranquilo e seguro que não provoca risco ou prejuízo à saúde. Se cada pessoa saudável doasse sangue espontaneamente pelo menos duas vezes ao ano, os hemocentros teriam hemocomponentes suficiente para atender toda população. O sangue não tem substituto. Por isso a doação espontânea e periódica é fundamental. Uma única doação de sangue pode salvar várias vidas. Doar sangue é uma atitude necessária, de solidariedade, cidadania e amor.

 

Lembre-se:

Sangue não se fabrica artificialmente;

O sangue doado não ultrapassa 10% do volume em circulação no corpo;

A quantidade doada é reposta rapidamente;

Você só doa novamente se quiser. A doação de sangue não vicia;

A doação acontece em ambiente confortável e limpo;

O doador é atendido por pessoal capacitado e qualificado para esta função.

 

Tipos de doação

O doador pode candidatar-se a doação de três formas:

Doação Espontânea: feita de modo altruísta, como uma atitude solidária com um único interesse: ajudar o próximo.

Doação vinculada: feita vinculada a algum paciente.

Doação autóloga: doar para si mesmo.

O que é necessário para doar?

 

O que é necessário para doar:

Ter idade entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias;

Doadores com idade de 16 e 17 anos de idade, são aceitos para doação mediante a presença e autorização formal dos pais e/ou responsável legal;

O limite de idade para primeira doação é de 60 anos;

O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo;

Pesar acima de 50 kg (com desconto de vestimentas);

Apresentar documento de identidade com foto, emitido por órgão oficial: RG., carteira profissional, carteira de motorista, etc.

Ter repousado bem na noite antes da doação;

Evitar o jejum. Fazer refeições leves e não gordurosas, nas 4 horas que antecedem a doação;

Evitar uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas;

Evitar vir acompanhado com crianças, sem acompanhantes.

 

Com informações do hemosc.org.br

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais