Seis casos de Brucelose Humana são acompanhados pela vigilância de Xanxerê

29 de junho de 2018 15:09
Lance Notícias , Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Seis casos de Brucelose Humana são acompanhados pela vigilância de Xanxerê (Foto: Ilustrativa/Divulgação)

A brucelose, também chamada de febre de Malta, tem como agente etiológico uma bactéria do gênero Brucella. A doença é uma enfermidade de trato infeccioso que se alastra a partir dos animais para as pessoas. Essa contaminação pode ocorrer por meio do leite, queijo e demais laticínios. Há também a possibilidade da Brucelose ser transmitida através do ar ou pelo contato direto com animais que possuem a infecção.

Em Xanxerê, seis casos de Brucelose Humana são acompanhados pela Vigilância em Saúde. Francis Mara Zago Pegoraro, coordenadora da vigilância epidemiológica do município, diz que as notificações em Xanxerê ocorrem após a confirmação de casos de brucelose nos animais.

“São seis casos que estão em acompanhamento em Xanxerê. Quando existe gado com brucelose nós já investigamos as pessoas que estão manejando os animais ou se alimentando com leite desse gado. Então nós pedimos um exame dessas pessoas que estão em contato com esse gado, quando esse exame retorna, nós ficamos sabendo se a brucelose atingiu o ser humano que estava manipulado. Quando acontece dessa pessoa ter a brucelose, nós encaminhamos para o infectologista e ele diagnostica e avalia a questão do tratamento, mas existe tratamento pelo SUS”.

A doença é transmitida ao ser humano por meio da ingestão de produtos lácteos não pasteurizados, carnes mal cozidas e derivados provenientes de animais infectados pela bactéria, que causa brucelose nos animais, especialmente em bovinos, suínos, caprinos e ovinos.

Os casos em acompanhamento em Xanxerê foram registrados no fim de 2017. “Esses casos foram registados no ano passado, neste ano não houve registros. Mas eles estão em acompanhamento, realizando exames para saber a se titulação aumentou ou baixou”, explica Francis Mara.

As dicas para evitar a doença é beber somente leite fervido ou pasteurizado e consumir produtos de origem animal de procedência segura.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais