Sem leito na UTI Neonatal em Xanxerê, mãe viaja a Criciúma para ter filho

11 de julho de 2019 14:46 | Visualizações: 1393
Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Sem leito na UTI Neonatal em Xanxerê, mãe viaja a Criciúma para ter filho Foto: divulgação/Ideas

O fim de semana foi agitado para Gabriela Ferreira e toda a família. Isso porque o seu filho, Enzo Thiago, estava “apressado” e nasceu antes do previsto. No entanto, com a falta de leito na UTI Neonatal no hospital de Xanxerê, onde a família reside, e no Oeste, eles precisaram se deslocar para Criciúma para garantir um parto e pós-operatório seguro.

O parto ocorreu no sábado (06), a 500km de casa, e o pequeno e sua mãe já receberam alta na terça-feira (09). Enzo nasceu pesando 2,616 quilos.

Com a falta de leito perto de casa, a única opção foi viajar par ao Hospital Santa Catarina no sul do Estado. A família foi levada pelo Serviço de Atendimento e Resgate Aeromédico (Sara).

– Estava muito preocupada e nervosa, nunca tinha voado de helicóptero, primeiro filho e estava indo para um hospital diferente. Mas foi tudo ótimo. O Enzo nasceu bem e saudável e o voo foi seguro. Quando chegamos no Santa Catarina fomos muito bem recebidos por uma equipe maravilhosa – disse a mãe em entrevista ao Diário do Iguaçu.

O problema enfrentado em Xanxerê não é exclusivo do município, mas sim de toda a região. Inclusive, o Ministério Público solicitou que novos leitos sejam abertos no Extremo-Oeste para que a região fique melhor assistida.

Leia também:

Hospital de Xanxerê teve lotação de 90% no último trimestre na UTI Neonatal

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais