Setec garante prioridade na liberação de recursos para ampliação do IFSC Xanxerê

22 de novembro de 2016 13:35 | Comunidade , Educação , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Setec garante prioridade na liberação de recursos para ampliação do IFSC Xanxerê

Nesta terça-feira (22) o presidente do legislativo xanxerense, Wilson Martins dos Santos, esteve em audiência na Coordenação-Geral de Planejamento e Gestão da Rede- CGPG da SETEC – Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação. A reunião com o coordenador, Luiz Carlos Rego, teve como objetivo garantir os recursos para ampliação do Campus do IFSC – Xanxerê.
Segundo Luiz Carlos, os recursos não foram liberados neste ano devido as dificuldades financeira que se encontra o governo federal. “Em virtude desse problema de falta de recursos para investimento, priorizamos neste ano as obras que já estão em andamento, que não é o caso de Xanxerê, que estava em processo de licitação ainda”, declarou o coordenador.

O representante do Setec, garantiu que a obra é uma das prioridades do MEC para o próximo ano, “como não conseguimos do início neste ano, nós colocamos este recurso como prioridade no orçamento do próximo ano. É claro que se trata de um processo burocrático e este recurso deverá estar disponível nos meados do próximo ano”, disse Luiz Carlos Rego.

Para abrigar os mais de 700 alunos que estarão circulando pelo Campus de Xanxerê, o IFSC vem projetando a ampliação de sua estrutura física eu já tinha os recursos garantido, mas em virtude da mudança de governo e a falta de recursos este projeto que deveria teria iniciado neste semestre ficou comprometido.

“Sabemos da dificuldade que o governo está encontrando para liberação de novos recursos para este tipo de ampliação, mas não deixa de ser uma notícia boa esta garantia de prioridade na liberação dos recursos para o ano de 2017. É preciso dar início a ampliação para que o IFSC de Xanxerê possa dar todas as condições de estudo aos mais de 700 alunos que estão estudando na instituição de ensino”, declarou Wilson Martins dos Santos.

O presidente do legislativo levantou também a possibilidade de aquisição, por parte do Instituto, da sede do Senai em Xanxerê. Segundo Luiz Carlos Rego, a possibilidade existe, mas é necessário que as partes cheguem a um acordo e levem ao MEC a proposta.

“Seja por permuta ou aquisição as partes têm que estar acordadas. No caso de aquisição é necessário que um projeto seja realizado pelas duas partes, para que possa ser garantido em orçamento futuros do governo federal. Tomando este sentido, o trabalho político precisa funcionar para que seja incluso no orçamento, e neste caso o município já sai na frente, pois o interesse das classes políticas estão bem evidentes o que temos que parabenizar pelo interesse demonstrado pelo legislativo do município na solução desta questão”, finalizou Luiz Carlos Rego. (ASCOM)


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais