Setembro Amarelo: HRSP programa atividades com foco na prevenção do suicídio

19 de setembro de 2018 07:43
Assessoria de imprensa , Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Setembro Amarelo: HRSP programa atividades com foco na prevenção do suicídio Foto: Alessandra Oliveira/Assessoria de Imprensa

Em alusão ao Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio, o Grupo de Humanização do Hospital Regional São Paulo (HRSP), de Xanxerê, organizou atividades para os colaboradores e uma ação externa, com os idosos do Centro de Convivência Conviver, do Bairro La Salle. A programação iniciou com uma palestra interna ministrada pelo psiquiatra Jacson Luís Furlaneto, que ocorreu nesta quarta-feira (18), no auditório da entidade.

Na palestra, o psiquiatra abordou os índices de suicídio entre idosos, que vem aumentando nos últimos anos. Atualmente, dados da World Health Organization, mostram que a cada quatro tentativas de suicídio entre indivíduos na terceira idade, uma se consolida. “O suicídio é um tema que tem sido muito falado e se apresentou como um marco para a psiquiatria no mundo. Saber que a cada 20 segundos uma pessoa tenta suicídio e que a cada 40 segundos uma pessoa consegue o suicídio [no mundo] é um dado muito importante. Falar sobre o suicídio como uma forma preventiva, é exatamente ter a ideia de que pode ser evitado”, explica o psiquiatra.

Na terceira idade, um dos fatores que favorecem a tentativa ou consolidação do suicídio são as mudanças inesperadas, como uma viuvez, por exemplo. O médico aponta ainda outro fator que favorece para as tentativas de suicídio, que são as doenças, tanto psiquiátricas quanto clínicas, sendo a mais comum delas a depressão. “A maioria dos pacientes que se suicidam ou tentam estão sofrendo com uma patologia que precisa ser tratada. No momento que trata, resolve, cessa o pensamento. A depressão é a patologia mais comum que pode levar a pessoa ao suicídio, mas há outros fatores como: doenças clínicas, luto, perdas, desemprego, não só questões de doenças, mas também fatores sociais”.

O médico explica ainda que nos idosos, é mais comum o suicídio ou tentativa quando algo inesperado acontece na vida deles, algo que eles não estão preparados para lidar e acabam atentando contra a própria vida. Dentre os principais sinais que uma pessoa pode apresentar quando pensa em cometer suicídio estão a mudança de comportamento, impulsividade, pessoas que falam sobre cometer o ato, isolamento, uma serenidade repentina, dentre outros. Ao perceber esses sinais de alerta, o primeiro passo é acolher essa pessoa, ouvi-la e, posteriormente, fazer o encaminhamento para um profissional, para o tratamento.

 

Atividades internas

Durante o mês, estão programadas outras atividades internas, alusivas ao Setembro Amarelo, destinadas exclusivamente aos colaboradores do Hospital. Dentre elas, na próxima semana o Grupo de Humanização fará uma atividade lúdica, abordando as relações no ambiente de trabalho e saúde mental nesse meio. “Vamos repassar informações de como identificar e prevenir o suicídio e cuidados com a saúde mental. Formamos um quebra-cabeça e vamos passar pelo hospital montando com as equipes e falando sobre empatia com o colega de trabalho e relacionamento interpessoal, que são fatores que influenciam muito o estresse e nossa saúde mental”, explica a psicóloga organizacional do HRSP, Raquel Baldissera.

Além disso, foram colocados adesivos alusivos à campanha do Setembro Amarelo nas recepções de visitas e da emergência do Hospital, para orientar a população sobre o mês de prevenção ao suicídio.

 

Atividade com idosos do Centro de Convivência Conviver

Buscando também uma aproximação com a comunidade e reforçando a responsabilidade social da instituição, será desenvolvida, no dia 1º de outubro, Dia do Idoso, uma atividade lúdica com os idosos do Centro de Convivência Conviver, localizado no Bairro La Salle. Na oportunidade, serão desenvolvidas atividades que podem contribuir para a prevenção do suicídio, como aulas de artesanato e pintura, por exemplo.

“Como o Setembro Amarelo é o mês alusivo à prevenção do suicídio, esse ano elencamos como tema a questão da prevenção do suicídio na terceira idade. O Grupo de Humanização propôs fazer uma atividade no Centro de Convivência Conviver, do Bairro La Salle e a ideia é irmos até lá com os profissionais do hospital e fazer uma atividade interativa com oficinas”, explica a psicóloga e membro do Grupo de Humanização, Eliandra Solivo.

Serão oferecidas oficinas de artesanato, pintura corporal, oficina de jogos, de pintura em desenho, oficina de orientação, dentre outras. Além disso, serão levados até os idosos alguns projetos desenvolvidos no HRSP, sendo eles: Contando e Encantando, Plantão Quatro Patas e o Plantão Palhaço.

“A ideia é, além de aproximar a comunidade a esses profissionais, podermos levar as informações sobre o setembro amarelo, pois há dados alarmantes sobre o suicídio na terceira idade, que é uma população que às vezes fica esquecida, que a gente pensa que não vai acontecer com eles ou que eles já têm a vida resolvida e que não têm problemas. Fomos bem aceitos pelo espaço para desenvolver a atividade e vai ser bem importante”, destaca.

O principal objetivo é conscientizar os idosos sobre a campanha de prevenção ao suicídio e mostrar a quem devem recorrer quando precisarem de ajuda, além de inspirar atividades que podem auxiliar na recuperação.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais