“Sou absolutamente favorável a extinção das ADRs”, declara Gelson Merísio

20 de maio de 2016 16:01
Comunidade , Política Compartilhar no Whatsapp
“Sou absolutamente favorável a extinção das ADRs”, declara Gelson Merísio (Foto: Divulgação)

 

Na manhã desta sexta-feira (20) o deputado e Presidente da Alesc, Gelson Merísio (PSD) esteve em Xanxerê, onde se reuniu com o Secretário da ADR e conversou com a imprensa. Entre os assuntos abordados por Merísio estão as obras de Xanxerê, principalmente o Contorno Viário Leste e a recuperação das estradas do interior.

Mesmo estando em 2016, há dois anos das eleições nacionais, já se comenta que Merísio deverá ser candidato a governador em Santa Catarina. Em entrevista à Rádio Super Difusora o deputado comentou sobre isso e declarou ser favorável a extinção das Agências de Desenvolvimento Regional (ADR)

“Eu sou absolutamente favorável a extinção das regionais, eu entendo que já deram a sua contribuição, entendo o que o Governador construiu há oito anos, tem uma aliança em torno disso e tem todo o direito de pensar em fazer a sua administração com essa estrutura. Eu já entendo que deveriam ser extintas e estes recursos encaminhados para outros fins” declara.

Sobre a sua candidatura para Governador, Merísio destacou que o Oeste precisa de representantes para continuar crescendo e se desenvolvendo.

“Essa questão está bem debatida no Estado, é uma possibilidade concreta porque nós temos uma transição de ciclos na política catarinense. Agora uma coisa é minha vontade, minha disposição, outra coisa é ser viável. A viabilidade da candidatura ao Governo só acontece quando a região entender isso e construir esse sentimento regional, como aconteceu em Lages com Raimundo Colombo, onde a intenção de votos antes das eleições chegava a 70% independente de partido, porque entendiam que isso seria algo bom para a região serrana como foi. A região Oeste precisa de uma forma dramática de um governador, para investir em infraestrutura na região, estruturação de novos investimentos e tecnologias para que o Oeste não venha a empobrecer no futuro”, salienta.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais