Sucesso nas vendas faz xanxerense deixar emprego e se dedicar à venda de perfumes

7 de dezembro de 2018 10:24 | Comunidade , Lance Notícias , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Sucesso nas vendas faz xanxerense deixar emprego e se dedicar à venda de perfumes Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias

Empreender. Essa foi a palavra chave que levou a xanxerense Débora Regina Ferreira, de 38 anos, a investir no seu próprio negócio. Há um ano ela deixou o seu emprego e se dedica à venda de perfumes.

Débora comenta que a alternativa de vender os cosméticos surgiu da necessidade de ganhar uma renda extra.

– Eu trabalhava há 22 anos. Já vendia Natura, era uma coisa bem para casa, uma coisa bem pessoal. Quando a nossa filha passou no vestibular, percebemos que teríamos que ter uma renda extra. Ai comecei a pensar mais no que eu poderia fazer para ajudar na renda da família. Nisso, eu investi naquilo que eu conhecia. Foi então que comecei a olhar com um olhar de empreendedora para esta atividade – conta.

As vendas cresceram tanto que o que era apenas uma alternativa de lucro se tornou a renda principal.

– Comecei a buscar mais informações, promoções. Foi então que comecei a comprar pela internet e revender para as minhas clientes. Usei bastante das redes sociais para alcançar mais pessoas. Nunca imaginei que teria essa abrangência. Tanto que o que era para ser um bico, se tornou minha fonte principal de renda. Foi crescendo de uma maneira tão rápida, que precisei optar por uma das profissões, já que eu não estava dando conta – diz.

Atualmente Débora atende clientes de toda a região, inclusive atua como chefe de negócios.

– Sempre tive o sonho de ter o meu negócio, mas é difícil sair de um salário fixo. Não foi uma decisão do dia para noite e como aqui, onde tenho a loja, é da minha mãe e ela me cedeu esse espaço, ficou mais fácil.  As minhas clientes adoraram. Antes eu colocava a mercadoria no porta mala do carro. Agora, elas vêm até aqui. Hoje, trabalho com cinco marcas e atendo 230 consultoras, já que sou chefe de negócios. Faço treinamentos em Chapecó e eu venho para cá e trago isso para as meninas. A gente atende de Abelardo até Xaxim – conta.

Em relação aos lucros, Débora diz que o faturamento chegou a triplicar.

– Triplicou o que eu ganhava lá e para mim foi sensacional. Coloquei bastante metas para mim, principalmente de salário. Há seis meses a minha filha está trabalhando comigo porque eu não dava mais conta. Eu me orgulho, e sem o apoio da minha família eu não teria conseguido – conclui.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais