Tático de Xanxerê auxilia nas buscas de criminosos que mataram policial no RS

30 de outubro de 2016 07:07
Comunidade , Polícia , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Tático de Xanxerê auxilia nas buscas de criminosos que mataram policial no RS (Foto: Brigada Militar)

Policiais do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) de Xanxerê auxiliam nas buscas para tentar identificar os criminosos que mataram um sargento da Brigada Militar (BM) durante confronto em Erval Grande, no norte do Rio Grande do Sul. O crime ocorreu na madrugada deste sábado (29) quando assaltantes explodiram uma agência do Banrisul.

Os policiais tinham informações de que os bandidos estariam atravessando de balsa o rio Jacutinga e chegariam em Paial. Por esse fato, policiais de Xanxerê, Concórdia, Seara e Chapecó se deslocaram para aquela localidade.

O crime ocorreu quando dois policiais em uma viatura estavam fazendo patrulha na cidade quando se depararam com os assaltantes. No confronto, o sargento João Marcelo Borges Desidério, de 43 anos, foi baleado com dois tiros no abdômen e morreu após ser levado para o hospital de Erechim.

Conforme a BM, o sargento dirigia a viatura e foi atingido quando saía do carro para se proteger na parte de trás do carro. O outro colega foi rendido e teve que entregar a arma. Ele não ficou ferido. Após o confronto, os criminosos roubaram as duas pistolas calibre ponto 40 dos PMs e fugiram.

Pela manhã, uma caminhonete Strada de cor branca utilizada na ação foi encontrada no interior de Erva Grande. Eles retiraram as placas e rasparam o chassi do veículo para dificultar a identificação.

O comandante da Brigada Militar na região, tenente coronel Fernando Carlos Bicca ressalta que eram ao menos dez assaltantes. Ele conta que o outro policial, após ver o colega baleado, teve que se entregar e ainda foi agredido pelos criminosos.

“Ele está em estado de choque. Teve que se render e ainda foi agredido pelos criminosos. Depois disso, eles voltaram para a agência e fizeram uma nova explosão. São profissionais e com armamento muito pesado. Eles adotaram algumas medidas para garantir a execução da ação e também a fuga”, disse.

Fernando Bica destaca que havia apenas uma brigadiano de plantão na cidade. Para suprir a necessidade de policiamento nas cidades pequenas, como é o caso de Erval Grande, que tem pouco mais de cinco mil moradores, policiais se juntam e fazem patrulhas passando por várias cidades de pequeno porte.

Dois helicópteros estão sendo utilizados nas buscas aos criminosos. Um da Brigada Militar e outro da Polícia de Santa Catarina. Os policiais estão percorrendo estradas vicinais. No local do confronto foram encontradas capsulas de fuzil calibre 556.

O Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) já está em contanto com a Polícia Civil de Santa Catarina. A delegacia de Roubos do Deic está tentando confirmar o número exato de criminosos envolvidos, o armamento utilizado e o modo como eles agiram.

A suspeita é de que sejam criminosos de SC, já que Erval Grande fica localizado nas proximidades de Chapecó e os relatos dão conta que eles teriam fugido em direção ao estado vizinho. Conforme o delegado Joel Wagner, os criminosos explodiram o cofre do banco e os terminais eletrônicos, mas não há informações ainda se o dinheiro foi levado.

O corpo do sargento Marcelo Borges Desidério será levado para Alegrete, onde ocorrerá o sepultamento. O horário ainda não foi confirmado. Ele deixa esposa e três filhos.

Com informações Rádio Gaucha


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais