Tradição popular da colheita de marcela na Sexta-Feira Santa é cultivada em Xanxerê

19 de abril de 2019 15:26 | Visualizações: 1064
Comunidade , Religião , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Tradição popular da colheita de marcela na Sexta-Feira Santa é cultivada em Xanxerê (Foto: Alessandra Oliveira/Lance Notícias)

Na Sexta-Feira Santa, muitos fiéis saem mais cedo da cama para seguir uma tradição antiga: realizar a colheita da marcela. De acordo com os costumes, a planta deve ser colhida antes dos primeiros raios de Sol da manhã aparecerem.

Segundo a crença, o orvalho que cai sobre os arbustos na sexta-feira que antecede a Páscoa faz com que a planta seja abençoada, tornando os chás das flores mais eficazes. O chá de marcela é utilizado para melhorar problemas gástricos e também respiratórios.

Como conta a história, Jesus, em seu calvário, teria passado por estradas com plantações de macela, que simbolicamente foram abençoadas com a sua passagem.

– Sempre procuro colher a marcela, todos os anos, e depois guardo para utilizar em chás durante o ano inteiro – comenta a xanxerense Soeli Oliveira.

Muitas pessoas mantêm essa tradição, que aprenderam com seus pais e avós.

Depois da colheita, segundo a tradição, a macela deve ser deixada na sombra e, quando secar, ser guardada em um lugar fechado.

 

Macela ou Marcela?

Qual é o nome correto da erva medicinal que as pessoas costumam colher na madrugada da Sexta-feira Santa? Macela ou marcela? As duas expressões estão corretas. O nome mais usado em todo o Brasil é macela, mas o termo empregado regionalmente no Rio Grande do Sul também aparece nos dicionários como sinônimo da primeira expressão. Ambos dizem respeito à “erva da família das compostas, alvacenta, de capítulos amarelos, cujo talo, folhas e capítulos recendem agradavelmente, e que é usada para chás medicamentosos e para encher travesseiros”, conforme define o dicionário.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais