“Transformar matéria prima no belo” conta artista floral no Dia do Florista

2 de setembro de 2019 15:20 | Visualizações: 1157
Comunidade Compartilhar no Whatsapp
“Transformar matéria prima no belo” conta artista floral no Dia do Florista Foto: Arquivo Pessoal

Fazer da natureza algo inesquecível. Por meio das mãos que se formam maravilhas. Isso é o que um artista floral sabe fazer de melhor: através da arte levar o amor. Maiara De Martini e Francieli Favretto são artistas florais de Xanxerê e atuam com flores desde 2014 na Camélia Casa das Flores.

Elas tiveram a oportunidade de fazer o curso com o fundador da arte floral no Brasil, Alfredo Tilli. Das técnicas repassados pelo fundador da escola floral, Maia e Fran colocam um toque de carinho e fazem maravilhas de arranjos e buques. Nesse dia 2 de setembro é celebrado o Dia do Florista e Maia sente lisonjeada em ter essa profissão.

– Tivemos o curso na Cidade das Flores, em Holambra (SP) e na época tivemos a oportunidade de aprender as técnicas e tudo sobre o mundo das flores com Alfredo Tilli. Tudo o que se vê é muito lindo, mas por trás disso tem uma técnica, um cuidado especial, um corte especial para que tenha uma durabilidade maior, uma forma de limpar a flor, então foi uma oportunidade muito boa que a Pati nos proporcionou – conta, ao citar a proprietária da Camélia Casas das Flores, Patrícia Wustro.

A florista conta que a experiência, a profissão, é de dar orgulho e é através da delicadeza e do preparo com as flores que resultam em belas artes.

– Para mim, ser florista é transformar a matéria prima no belo. Tudo o que você encontra em um buque você encontra na natureza, é respeitar o formato da flor e transformar isso em uma forma de carinho. A flor se encaixa em muitas etapas na vida de uma pessoa, em momentos importantes e inesquecíveis que aquela pessoa está passando. É transmitir o teu amor e tua emoção através das flores – finaliza.


Por: Carol Debiasi

Deixe seu comentário

Saiba Mais