Transmissão e tratamento – médica explica mais sobre o Sarampo

30 de agosto de 2019 18:25 | Visualizações: 1336
Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Transmissão e tratamento – médica explica mais sobre o Sarampo Dra. Carine Kolling é Infectologista e Clínica Geral (Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias)

Toda a comunidade tem sido alertada ultimamente sobre o sarampo e a importância da vacinação. Inclusive, o município de Xanxerê teve uma suspeita de sarampo, mas que foi descartada.

Diante de tanta informação divulgada e das dúvidas, o Lance Notícias entrevistou a médica infectologista Carine Kolling, que esclareceu algumas dúvidas.

– É uma doença viral, tem uma facilidade de transmissão. Uma pessoa com sarampo, entrando em contato com outras sem a imunização 90% delas pegarão a doença. Até 2016 o Brasil tinha o certificado de erradicação do Sarampo, mas com a chegada dos venezuelanos com a doença e a nossa população sem imunização começaram os surtos que foi se propagando pelo país. É fundamental ter a vacinação em dia – detalha.

Carine detalha ainda que o Sarampo é bastante confundido com outras doenças, como a gripe.

– Ela é bastante confundida com uma gripe no começo: coriza, febre, tosse. Uma das diferenças é que em geral a pessoa fica com os olhos vermelhos e tem as manchas pelo corpo. Não existe um remédio que trata o sarampo. O que se pode tratar são as complicações, uma delas são as infecções bacterianas, pneumonia, infecções na pele.

A única forma de prevenção é realizando a vacina.

– A vacina é feita com 12 e 15 meses de vida. Em geral pessoas até 29 anos tem que ter duas doses e depois disso uma. Importante falar que mesmo antes dos sintomas, a pessoa já está transmitindo a doença. Pode levar a morte. A maior taxa de mortalidade é de crianças até um ano, por conta disso, inclusive, a importância da dose zero, que é uma dose extra – finaliza.

A orientação geral é para que todos procurem as salas de vacinação e garantam a sua imunização.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais