Una LGBT de Xanxerê realiza congresso e elege nova diretoria para o próximo triênio

31 de agosto de 2019 21:11 | Visualizações: 2394
Comunidade Compartilhar no Whatsapp
Una LGBT de Xanxerê realiza congresso e elege nova diretoria para o próximo triênio Foto: Carol Debiasi

Membros da Una LGBT de Xanxerê e região se reuniram na noite deste sábado (31), no plenário da Câmara de Vereadores para realizar o I Congresso e eleger a nova diretoria triênio 2020/2023. A Una de Xanxerê foi constituída em 2016 tendo como primeiro presidente Mario Harres, Atualmente, a entidade conta com aproximadamente 150 membros e a nova diretoria terá como presidente Adones da Cruz.

Nesse encontro os filiados da entidade construíram uma resolução para a entidade que servirá como base para os próximos três anos com a nova diretoria. Conforme Mario, que vai assumir o cargo de secretário geral e de finanças, é saudável que a entidade tenho um novo presidente, com novas ideias e propostas para lançar para o grupo.

Foto: Carol Debiasi

Nesse período de três anos que ficou à frente da Una, a avaliação de Mario é pessimista, mas também otimista. Segundo ele, o que mais foi sentido nesse período é que o grupo precisa se cuidar e, por conta disso, se unir.

– Eu saio da presidência com uma avaliação um pouco pessimista, pensando na sociedade de modo em geral porque percebi que não somos bem-vindos e isso ficou muito claro. E, não digo da sociedade de Xanxerê, mas em todo país. Além de não sermos bem-vindos percebemos que a gente incomoda. Então do ponto de vista otimista, a melhor coisa é saber que a gente não é bem-vindo e que a gente tem que se cuidar e isso fez com que a gente se unisse mais. Ao longo desses três anos conseguimos várias coisas: hoje existem pessoas na rede estadual de ensino que já são atendidas pelo nome social, que foram coisas que a gente conseguiu em conversas na secretaria de educação, nas escolas, são pequenas coisas mas que é algo positivo. Fizemos parcerias com a Unoesc, Celer, Unochapecó, IFSC, fomos citados em diversos trabalhos de conclusão de curso, em pesquisas, então estamos caminhando, devagar, mas isso é uma coisa positiva – comenta.

Adones da Cruz seguirá os trabalhos da Una LGBT de Xanxerê pelos próximos três anos. Conforme ele, resistir esses três primeiros anos com a entidade possibilitou que o grupo pudesse chegar no dia de hoje e eleger uma nova diretoria.

– Estamos em um cenário nacional e um recorte regional bem difícil para questões LGBTs que estão na mira de várias frentes e na maioria delas morais, e a Una que se pretende seguir nesses próximos três anos é uma Una de persistência, de mudança, porque a Una dentro desses três anos recebeu muito espaço, mas muito repúdio, então eu acho que o maior sentimento é que não somos bem-vindos. Porém se a gente incomodou é porque está havendo uma mudança. O que a gente espera é que haja uma reflexão desse incômodo, a Una vem para essa compreensão que ao invés de uma retaliação perante esse incômodo da nossa presença, que se tenha uma compreensão da sociedade num todo – frisa.

Foto: Carol Debiasi

Foto: Carol Debiasi


Por: Carol Debiasi

Deixe seu comentário

Saiba Mais