“Vamos lutar por essa terra”, diz membro do MST sobre despejo das famílias

29 de novembro de 2017 09:11
Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
“Vamos lutar por essa terra”, diz membro do MST sobre despejo das famílias Foto: Divulgação

 

A juíza federal de Chapecó concedeu a execução da liminar para despejar as famílias que vivem no Acampamento Marcelino Chiarello, localizado entre as comunidades de Vargem Bonita de Xanxerê e Santa Laura, de Faxinal dos Guedes.

A reintegração das terras deu início nesta manhã, por volta das 06h. Um aparato militar foi mobilizado. Em entrevista exclusiva ao LANCENOTICIAS.com.br, Ivanor Santin, que faz parte da Coordenação Estadual e Nacional do MST, comenta que as famílias que estão sendo despeadas, serão encaminhadas para um barracão em Faxinal dos Guedes.

“Hoje está ocorrendo o despejo, desde das 6h da manhã, tem muitos policias, tropa de choque. É uma barbaridade, não tem diálogo, foi de repetente, sem intimação, sem aviso. Aquelas terras teve o título anulado em maio do ano passado e vamos lutar ainda. Temos uma audiência marcada em Brasília e queremos adiantar ela para amanhã. Porque as famílias estão em um desespero muito grande”, diz.

Ivanor destaca ainda que os animais que estão na propriedade ficarão aos cuidados da Cidasc. “As famílias serão levadas em um ginásio em Faxinal dos Guedes. Agora o gado, as criações, vão levar na Cidasc. Sobre o plantio que tem mais de 200 hectares, falaram que não é com eles”.

Mesmo ocorrendo o despejo, Santin destaca que a luta pela posse das terras continua. “O pessoal vai precisar sair na marra, é um despejo. O governo está em dívida com nós, com isso e com outras coisas. É obvio que isso só fortalece a nossa convicção de conquistar essa área, agora mais do que nunca vamos lutar por essa terra”, conclui.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais