Vereadores votam contra pedido de quebra de decoro parlamentar contra Arnaldo

21 de junho de 2018 15:12
Política , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Vereadores votam contra pedido de quebra de decoro parlamentar contra Arnaldo Foto: Reprodução

O parecer do departamento jurídico ao pedido de quebra de decoro parlamentar proposto pelo vereador Wilson Martins dos Santos em desfavor do vereador Arnaldo Lovatel foi negativo. O projeto também foi rejeitado pelos vereadores durante a votação que ocorreu na sessão dessa quarta-feira (20).

O pedido foi apresentado ainda em 2017, quando o vereador Wilson Martins destacou que se sentiu ofendido em uma discussão que ocorreu durante uma sessão. O tema em debate era o corte de transporte escolar aos alunos com deficiência.

Durante a sessão da quarta-feira (20) Wilson relembrou que se sentiu ofendido após o pronunciamento de Arnaldo na tribuna.

“É uma situação chata de discutir pois se trata de uma situação disciplinar e vou relatar os fatos que aconteceram no dia que motivaram o presente pedido. Na ocasião, foi questionado por mim algumas formas de transporte público que o município vinha fazendo, e cobrando de alguns pais. Eu fui procurado por algumas pais e professores e nós encaminhamos ao Ministério Público essa denúncia. Naqueles dias, a prefeitura suspendeu alguns transportes de alunos e o assunto foi debatido nessa casa pelo vereador Arnaldo o qual disse que essa denúncia foi apresentada por mim. E não foi isso que ocorreu, a prefeitura de forma arbitraria resolveu suspender”, disse Wilson.

Em relação ao decoro parlamentar, Wilson frisou que é necessário agir com lealdade respeitando as divergências.

“Acredito que o parlamentar deve respeitar a questão do decoro, que é agir com lealdade, de falar a verdade na tribuna, não agredindo a honra, a moral, a integridade de qualquer pessoa. Nós podemos ter divergências do ponto de vista ideológico, quanto a questão de ideias e a projetos. Então eu me senti ofendido pelas ofensas que foram ditas aquele dia na tribuna e isso se caracterizou como injúria e difamação. Por esse motivo eu fiz o pedido. Eu sei que é uma situação complicada, mas eu só gostaria de deixar claro os motivos e dizer que estamos defendendo de forma legítima o interesse da comunidade”.

O vereador Arnaldo Lovatel também realizou o seu pronunciamento. Na oportunidade ele destacou que as ações que vem sendo realizadas pelo vereador Wilson visam chamar a atenção apenas para si.

“Primeiro lugar é notabilizado a forma da condução do vereador Wilson Martins dos Santos que com suas ações quer chamar a atenção para si. Nessa questão eu falei e repito novamente, não causei mal-estar ou tive falta de educação para vossa excelência ter agido daquela forma. O que aconteceu realmente é o que todo mundo sabe. A forma como vossa excelência está se postando nessa gestão, com denúncias que não chegam a nada, apenas como forma de ser badalado nos veículos de comunicação. Eu possuo imunidade parlamentar não foi um agravo, não tenho medo de ações ou de processos. Eu estou aqui para me defender, sei muito bem das minhas funções”.

Na oportunidade o vereador João Paulo Menegatti se posicionou contrário ao pedido e destacou que os fatos acontecidos não poderiam levar ao pedido de quebra de decoro.

“Se não fosse a imunidade parlamentar que temos na tribuna a coisa ficava complicada. Eu já tive vários debates com várias pessoas, várias formas de manifestar na tribuna e também já falaram que iriam entrar com o pedido de cassação contra mim. Aqui na tribuna você tem imunidade, então eu vou ser contra porque não vejo ofensas para chegar nesse ponto”.

Se pronunciaram também os vereadores: Luiz Augusto Ceni, Vilson Piccoli e Adriano De Martini. Sendo assim, o parecer jurídico foi aprovado pelos vereadores. Os quais também votaram contra o pedido de quebra de decoro, sendo que apenas Wilson foi favorável.

 

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais