Volume de chuva pode chegar a 100 milímetros em todas as regiões de Santa Catarina

31 de maio de 2017 07:55
Clima , Comunidade , Previsão do tempo , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Volume de chuva pode chegar a 100 milímetros em todas as regiões de Santa Catarina (Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias)

Nesta quarta-feira, dia 31, a passagem de um ciclone do Oeste para o Litoral de Santa Catarina deve provocar chuva persistente em todo o estado. De acordo com a Defesa Civil, o volume pode ser de 80 a 100 milímetros em todas as regiões. Já na quinta quinta-feira, dia 1º, a chuva deverá persistir no Sul de Santa Catarina, com acumulado chegando a 70 mm.

A Defesa Civil segue monitorando o cenário de chuva em todas as regiões. De acordo com a Diretoria de Respostas aos Desastres (Dird), os dados mais recentes apontam que 38 cidades tiveram algum tipo de problema com o volume de precipitação dos últimos dias.

Segundo divulgou o órgão no início da noite desta terça-feira, dia 30, os dados oficiais apontam 50 casas afetadas. Ainda conforme a Dird, 251 pessoas foram atingidas, com 41 desalojadas e 12 desabrigadas preventivamente.

Transtornos no Oeste

Os transtornos com a chuva começaram ainda na última sexta-feira, dia 26. Em Xanxerê houve alagamentos pontuais, imóveis com alagamentos e veículos submersos. Também houve queda de árvores em vias públicas. Já em Vargeão foram os alagamentos que exigiram atenção do poder público.

No município de Concórdia o problema foi o movimento do solo. Em Herval d’Oeste teve deslizamento. Na segunda-feira, dia 29, a Defesa Civil também registrou movimento de massa e inundação em Campos Novos, além de deslizamentos, enxurrada e queda de árvore. Em Água Doce o problema também foi o movimento de massa.

Monitoramento

Apesar de uma trégua nas últimas horas, a Defesa Civil continua monitorando os rios que cortam o estado, a previsão do tempo, o índice de pluviometria estimado para as próximas horas e as condições de cada barramento existente. Técnicos se revezam para auxiliar os municípios. Na Gerência de Monitoramento e Alerta, desde as primeiras horas, equipes atuam na emissão de avisos, alertas e previsões a curto prazo.

“Devido à chuva prevista, as condições hidráulicas dos rios estarão prejudicadas para escoar o excesso hídrico. Caso os valores de chuva superem em muito os 100 mm previstos, poderemos ter inundações em algumas bacias e complexos hidrológicos, como Rio Chapecó, Rio Jacutinga, Rio dos Queimados, Rio do Peixe, Rio Canoas, Rio Araranguá, Rio Urussanga, Rio Tubarão, Rio Cubatão do Sul, Rio Biguaçú, Rio Tijucas, Rio Camboriú, Alto e Baixo Vale do Itajaí, Rio Itapocú e Rio Cubatão”, alerta a Defesa Civil de Santa Catarina.

Recomendações

Alagamentos e inundações: evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Tempestades com descargas elétricas (raios) e ventos fortes: Proteja-se em um local abrigado, longe de placas, árvores, postes de energia e objetos que podem ser arremessados. Se não encontrar um abrigo, agache-se com os pés juntos, com a cabeça encostada em seu peito ou entre os joelhos e as mãos cobrindo as orelhas ou apoiadas nos joelhos. Se estiver na praia, jamais fique na água. Não olhe para o raio. Se estiver em casa ou qualquer outro local abrigado, desligue os aparelhos eletrônicos, não use o telefone, fique longe das janelas e lembre-se, o banheiro em alvenaria é o melhor local durante uma tempestade.

Deslizamentos de terra: deve ser observado qualquer movimento de terra ou rochas próximas a residências, inclinação de postes e árvores e rachaduras em muros ou paredes. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil municipal (fone 199) ou o Corpo de Bombeiros (fone 193).

Fonte: Oeste Mais

 

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais