Workshop discute os desafios da cadeia produtiva do leite

24 de junho de 2016 15:08
Agricultura , Comunidade , Economia Compartilhar no Whatsapp

A Associação Brasileira das Pequenas e Médias Cooperativas e Empresas de Laticínios (G100), a Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida (ABLV) e a Embrapa se uniram nesta quinta-feira, 23, para orientar produtores rurais e profissionais do setor lácteo sobre captação, seleção, transporte e análise da matéria prima na plataforma da indústria. O evento foi realizado na sede da Embrapa Suínos e Aves e contou com a presença do secretário adjunto da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

O Workshop de Avaliação de Risco na Cadeia Leiteira contou com a presença de 160 pessoas que conheceram melhor os aspectos técnicos sobre origem, coleta, análise e seleção de leite, desde a fonte até a plataforma da indústria. De acordo com o secretário adjunto o leite é a atividade do setor agropecuário que mais cresce em Santa Catarina e tem os maiores ganhos a incorporar com a utilização de tecnologia e organização da cadeia produtiva.

O grande desafio do setor é produzir leite de alta qualidade a custo competitivo para ganhar o mercado mundial. Para isso, a cadeia produtiva deve se organizar tanto nas propriedades quanto nas indústrias, com melhor logística, transformação e agregação de valor. “O leite é candidato a ser mais uma estrela do nosso agronegócio e nós precisamos preparar esse setor para ser competitivo no mercado, ou seja, ser capaz de produzir leite bom, a custo competitivo e com qualidade”.

Santa Catarina é o quinto maior produtor de leite do Brasil, sendo que a agricultura familiar responde por quase 90% de toda produção do Estado. De 2000 a 2013, a produção de leite em Santa Catarina aumentou 190%, acima da média nacional.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais