Xanxerê é o segundo município do Estado com mais focos do mosquito Aedes egypti

11 de agosto de 2017 11:34
Comunidade , Lance Notícias , Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Xanxerê é o segundo município do Estado com mais focos do mosquito Aedes egypti (Foto: James Tavares)

Xanxerê é a segunda cidade do Estado de Santa Catarina, com o maio número de focos do mosquito Aedes aegypti, Balneário Camboriú é a primeira.

De acordo com os dados disponíveis na Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), desde janeiro, Xanxerê contabilizou 658 focos, enquanto a cidade do litoral do Estado soma 1.286 focos do mosquito.

Janete Rodrigues, coordenadora do Programa de Combate à dengue, comenta que com a chegada das temperaturas mais altas os focos devem aumentar, “queremos agora durante essa época que não está mais tão frio, conseguir eliminar o maior número de criadouros, agora quando começa o calor, acontece um aumento bem radical no número de focos”, destaca.

Segundo Janete, Xanxerê continua como a segunda cidade com mais focos por ser uma contagem que acontece desde o início do ano, “o número total de focos continua alto, porque fazemos a contagem desde o início do ano, de janeiro até maio, se tinha uma média de 50, 60 focos por semana, já essa semana por exemplo, foi encontrado somente um foco”, finaliza.

Veja os focos do mosquito em cada cidade do Estado AQUI.

Confira algumas dicas para combater o mosquito da dengue:

– Não deixe água parada, destruindo os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve, evita sua procriação;

– Deixe sempre bem tampados e lave com bucha e sabão as paredes internas de caixas d’água, poços, cacimbas, tambores de água ou tonéis, cisternas, jarras e filtros;

– Não deixe acumular água em pratos de vasos de plantas e xaxins. Coloque areia fina até a borda do pratinho;

– Plantas que possam acumular água devem ser tratadas com água sanitária;

-Lave e troque a água dos bebedouros de aves e animais no mínimo uma vez por semana;

– Limpe frequentemente as calhas e a laje das casas, coloque areia nos cacos de vidro no muro que possam acumular água;

– Mantenha a água da piscina sempre tratada com cloro e limpe-a uma vez por semana. Se não for usá-la, evite cobrir com lonas ou plásticos;

– Mantenha o quintal limpo, recolhendo o lixo e detritos em volta das casas, limpando os latões e mantendo as lixeiras tampadas. Não jogue lixo em terrenos baldios, construções e praças. Chame a limpeza urbana quando necessário;

– Permita sempre o acesso do agente de controle de zoonoses em sua residência ou estabelecimento comercial.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais