Xanxerense apaixonado pela Chapecoense tem foto de Danilo tatuada na perna

30 de janeiro de 2019 11:36
Chapecoense , Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Xanxerense apaixonado pela Chapecoense tem foto de Danilo tatuada na perna Fotos: Arquivos Pessoais

Amor ao esporte e principalmente pela Chapecoense. Esses foram dois dos motivos que levaram o xanxerense Clenoir Luiz Marchese, popularmente conhecido como Inho, a fazer uma tatuagem. A foto utilizada é do goleiro Danilo com seu filho Lorenzo.

Clenoir recorda que havia agendado para fazer a tatuagem antes da tragédia envolvendo o voo do time e o que o leu a fazer isso foi a atuação do goleiro dentro de campo.

– Foi no jogo que o Danilo pegou os quatro pênaltis, eu estava atrás do gol. Eu fazer uma tatuagem minha e do meu filho, mas aquele dia foi inesquecível e foi então escolhi tatuar o Danilo. Depois, no outro jogo ele pegou a bola com o pé. Foi então que decidi mesmo e tatuei Eu já tinha marcado a tatuagem, aí aconteceu a tragédia, passou uma semana, eu fui lá e fiz – conta.

Inho é sócio do time desde de 2009 e a Arena Condá é a sua segunda casa.

– Eu acompanho todos os jogos e o amor pelo time me levou a fazer isso. Foram duas horas para fazer a tatuagem e fiz com o Giovani, tatuador aqui de Xanxerê. O sentimento é de amor pelo time, é minha paixão – diz.

Além disso, o torcedor possui quadros, camisetas e bonecos que ilustram todos os jogadores que estavam no voo.

– Eu tenho camisetas autografadas, bonecos dos jogadores que faleceram. Tenho a camiseta autografada por todos os jogadores que atuaram na Libertadores. Eu amo o meu time – comenta.

O xanxerense diz que a família o incentivou para fazer a tatuagem, uma vez que é uma forma de homenagem ao filho de Inho, o Maicon.

– A família me motivou e achou bem legal. Ficou perecido com meu filho. Eu escolhi essa foto justamente pelo significado. Meu filho Maicon também gosta de futebol então deu bem certo – cita.

Para este ano, Inho diz que a expectativa é que o time se mantenha novamente na série A.

– A expectativa está boa. Esse ano vai dar tudo certo, as contratações estão certas. Esse ano vai – conclui.

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais