vitta cardio menu

“É um desenho grosseiro”, diz ufólogo de Xanxerê sobre os círculos registrados em Entre Rios

Alessandra Bagattini | Comunidade | 17/10/2020 11:07
“É um desenho grosseiro”, diz ufólogo de Xanxerê sobre os círculos registrados em Entre Rios Foto: Daniela Oruoski/Divulgação/ND
Compartilhar no Whatsapp
Visualizações: 60335

Círculos misteriosos foram vistos em uma plantação de trigo em Entre Rios, no Oeste de Santa Catarina, e chamaram a atenção de moradores da região. Os chamados agroglifos foram encontrados pelo produtor rural, no último fim de semana.

Os círculos misteriosos intrigam os moradores que levantam a hipótese de serem feitos por seres extraterrestres. A ausência de provas concretas que confirmem a procedência dos desenhos mantém o mistério sem resolução.

Porém, conforme o ufólogo xanxerense Ivo Dohl o fato registrado em Entre Rios é um desenho grosseiro.

– A autenticidade dos agroglifos se comprova não só pela energia do local como pela beleza, harmonia e perfeição nos detalhes em que as plantas ficam acamadas por uma pressão que entende-se seja feita por algo tão sutil, uma energia que desconhecemos como é utilizada e também as paredes laterais do trigo em perfeita harmonia. Além disso a disposição do trigo rente ao solo que em muitos casos se entrelaça como se os pés fossem colocados lado a lado ou um sobreposto ao outro. Entre Rios não tem nada de extraterrestre, não fui ao local, mas pelas imagens aéreas e do solo, até quem não entende já sabe que é um desenho grosseiro – comenta.

Ainda de acordo com Ivo, os agroglifos são belas mensagens de paz dizendo que existe sim vida fora da terra.

– Os agroglifos são belas mensagens de paz dizendo que existe sim vida fora da terra e que esses nossos irmãos estão próximos acompanhando nossos passos e a evolução de cada um. Finalizando, é uma pena que esse registro de Entre Rios não pode ser considerado, pois sua construção mostra isso. Tem um registro no Google Earth bem próximo de Xanxerê em que alguém fez duas imagens numa plantação em que fizeram o símbolo do Inter. Agora responder porque não apareceram mais em Ipuaçu é uma pergunta que deve ser endereçada aos autores, se eles vierem a se manifestar, somos expectadores querendo que um dia possamos conviver em harmonia e sem medo de quem nos acompanha de perto – conclui Ivo.

 

Deixe seu comentário